Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.541,95
    -1.079,62 (-1,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.524,45
    -537,16 (-1,12%)
     
  • PETROLEO CRU

    106,38
    +0,62 (+0,59%)
     
  • OURO

    1.805,70
    -1,60 (-0,09%)
     
  • BTC-USD

    20.398,04
    +385,10 (+1,92%)
     
  • CMC Crypto 200

    436,36
    +4,89 (+1,13%)
     
  • S&P500

    3.785,38
    -33,45 (-0,88%)
     
  • DOW JONES

    30.775,43
    -253,88 (-0,82%)
     
  • FTSE

    7.169,28
    -143,04 (-1,96%)
     
  • HANG SENG

    21.859,79
    -137,10 (-0,62%)
     
  • NIKKEI

    26.177,12
    -215,92 (-0,82%)
     
  • NASDAQ

    11.499,00
    -30,50 (-0,26%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4973
    -0,0083 (-0,15%)
     

Novo livro promete a verdadeira história do "pai do Bitcoin"

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Já se passaram 13 anos desde a criação do Bitcoin e um dos maiores mistérios em torno do surgimento da criptomoeda é sobre o seu criador. Durante todos esses anos muitos, afirmaram ser o famoso fundador da moeda digital, conhecido apenas por Satoshi Nakamoto. Afim de tentar solucionar o mistério, uma agência de marketing e relações-públicas lança um livro que promete contar a verdadeira história por trás do criador da criptomoeda — e, principalmente, revelar quem é essa figura misteriosa.

“Se você quiser descobrir a incrível história por trás da verdadeira identidade do criador do Bitcoin…", é com estas palavras, que o livro Finding Satoshi (Procurando Satoshi) quer despertar a curiosidade daqueles que buscam saber a identidade do criador da criptomoeda. O texto é de Ivy McLemore, fundador da agência de relações-públicas Ivy McLemore & Associates. A publicação analisa 40 candidatos e apresenta um único provável suspeito: um homem pouco conhecido, Bilal Khalid, que, segundo o livro, diz coisas que apenas o criador do Bitcoin pode saber.

Em agosto de 2019, a agência de relações-públicas divulgou no Twitter a história de Khalid e também entrou em contato com portais de notícias para divulgar o evento. Mas a comunidade cripto nunca levou o assunto muito a sério, e a agência parou de falar sobre ele. Até que no dia 1º deste mês o livro foi publicado com a sua história.

Satoshi Nakamoto, pode ser uma pessoa ou grupo que criou o Bitcoin (BTC), a primeira criptomoeda mundo (Imagem: Reprodução/Envato-a_medvedkov)
Satoshi Nakamoto, pode ser uma pessoa ou grupo que criou o Bitcoin (BTC), a primeira criptomoeda mundo (Imagem: Reprodução/Envato-a_medvedkov)

A história do suposto Satoshi Nakamoto

Em 2019 o paquistanês Bilal Khalid também conhecido como James Caan ou James Bilal Caan, publicou um artigo chamado "Minha revelação" no blog satoshinrh.com. A publicação foi dividida em três partes. Na primeira, Bilal divulga “fatos desconhecidos sobre a criação do Bitcoin” e alguns dos “motivos” que levaram ao seu desaparecimento.

Na segunda parte do seu artigo, o homem garante ser o inventor do Bitcoin. Compartilha informações sobre um antigo sistema de numerologia (Chaldean numerology) que o influenciou durante sua criação. É nesta parte que ele revela detalhes sobre os "seus" cerca de 1 milhão de Bitcoins.

O verdadeiro Satoshi é dono de uma fortuna de cerca de 1 milhão de Bitcoins. Em valores atualizados chega a R$ 334 bilhões. Se alguém diz ser o criador da moeda digital, pode provar facilmente, ao enviar uma transação com parte desse saldo, para assim comprovar que é quem diz ser.

De acordo com o pesquisador Sergio Demian Lerner, Satoshi Nakamoto minerou cerca de 1,1 milhão de BTC. O número foi obtido após observar um padrão de mineração, apelidado de “Patoshi”.(Imagem: Reprodução/Pixabay-WorldSpectrum)
De acordo com o pesquisador Sergio Demian Lerner, Satoshi Nakamoto minerou cerca de 1,1 milhão de BTC. O número foi obtido após observar um padrão de mineração, apelidado de “Patoshi”.(Imagem: Reprodução/Pixabay-WorldSpectrum)

Contudo, na terceira parte do artigo, Bilal explica que todas as moedas que conseguiu minerar (processo de gerar novos BTC) quando "criou" o Bitcoin estavam em um computador com sistema de segurança de "nível militar”. Ele afirmou que não poderia provar sua, pois o aparelho está danificado e deixou as criptomoedas inacessíveis.

É nessa história que se baseia o livro, disponível para venda na Amazon. Na descrição não é mencionado o nome de Bilal, mas faz a seguinte afirmação: "O livro oferece aos leitores a oportunidade única de se juntar a um repórter na busca pelo criador do investimento com o melhor desempenho do mundo. Ele analisa 40 candidatos e leva a um suspeito pouco conhecido, com segredos impressionantes e não contados, que apenas o criador do Bitcoin poderia saber."

Apesar de a história de Bilal ter se tornado pública em 2019, poucos de fato lembravam dele. Principalmente depois que o homem não conseguiu dar nenhuma prova legítima de que realmente é dono das carteiras Bitcoin, atribuídas ao verdadeiro criador da moeda digital, e guardam cerca das mais de 1 milhão de unidades da criptomoeda. Então, ainda fica a dúvida sobre a real história do pai do Bitcoin, Satoshi Nakamoto.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos