Mercado fechará em 3 h 42 min
  • BOVESPA

    103.577,60
    +2.803,03 (+2,78%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.546,69
    +539,53 (+1,08%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,27
    -0,30 (-0,46%)
     
  • OURO

    1.767,90
    -16,40 (-0,92%)
     
  • BTC-USD

    56.870,06
    -1.610,00 (-2,75%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.452,79
    +13,91 (+0,97%)
     
  • S&P500

    4.545,72
    +32,68 (+0,72%)
     
  • DOW JONES

    34.426,42
    +404,38 (+1,19%)
     
  • FTSE

    7.130,25
    -38,43 (-0,54%)
     
  • HANG SENG

    23.788,93
    +130,01 (+0,55%)
     
  • NIKKEI

    27.753,37
    -182,25 (-0,65%)
     
  • NASDAQ

    15.973,50
    +103,75 (+0,65%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3885
    -0,0583 (-0,90%)
     

Novo Kia Niro "feito do zero" é SUV híbrido focado em sustentabilidade

·2 min de leitura

O mistério em torno do novo Niro, SUV híbrido prometido pela Kia para o Salão de Seul, na Coreia do Sul, acabou. Nesta quinta-feira (25), a montadora apresentou o modelo em todos os seus detalhes e revelou que o projeto, embora influenciado pelo conceito do Habaniro, de 2019, “nasceu do zero”.

O design mostra bem a identidade visual da marca, que a montadora define como “cara de tigre”, e que agora se estende do capô até a parte inferior do robusto para-lama. A parte frontal também se destaca pelas luzes diurnas de LED (DRL) em torno dos faróis.

Imagem: Divulgação/Kia
Imagem: Divulgação/Kia

Na parte traseira, a lanterna vertical chama a atenção e dá um toque de modernidade ao design pensado para o SUV totalmente remodelado. A parte interna também foi pensada de olho no conforto, já que, segundo a Kia, "dentro da cabine, o painel assimétrico não-convencional combina formas horizontais e diagonais".

Imagem: Divulgação/Kia
Imagem: Divulgação/Kia

DNA sustentável

O DNA do novo Niro, de acordo com Sung Song, presidente e CEO global da empresa, foi voltado para a sustentabilidade. Isso está presente tanto na construção interna quanto na externa do SUV híbrido da Kia.

O interior do Niro agora conta com forro do teto feito de papel de parede reciclado, bancos em poliuretano de base biológica e Tencel (têxtil) em folha de eucalipto. Os painéis das portas foram pintados com tinta à base de água livre de BTX (que não contém isômeros de benzeno, tolueno e xileno) para minimizar o impacto ambiental e o desperdício.

“A Kia continua a dar passos em direção a um futuro mais sustentável, convidando todos a se juntarem ao movimento para a nova era da mobilidade. O novo Kia Niro simplifica a prática de um estilo de vida sustentável com seus materiais ecológicos, tecnologia avançada e motorizações elétricas, ao mesmo tempo que atende às necessidades práticas dos clientes”, comentou Song.

A pegada sustentável e ecológica está presente até mesmo na tecnologia embarcada no automóvel, por meio do Green Zone Drive (Condução em Zonas Verdes, em português). Segundo a montadora sul-coreana, ao dirigir por áreas residenciais ou escolas e hospitais próximos, o SUV híbrido usa energia elétrica automaticamente, com base em dicas de navegação e dados do histórico de direção. Além disso, o sistema ainda reconhece os locais favoritos do motorista, incluindo a casa e o escritório registrados no sistema de navegação como zonas verdes.

O Kia Niro ficará em exposição no Salão de Seul até o dia 5 de dezembro, mas só deverá começar a ser comercializado no ano que vem, em três versões: HEV, PHEV e EV. O SUV híbrido sul-coreano já foi homologado no Brasil e sua versão híbrida consta do Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular (PBEV) do Inmetro, indicando que está mesmo a caminho. A variante elétrica, por sua vez, deve mesmo ficar restrita aos mercados dos Estados Unidos, Ásia e Europa.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos