Mercado fechado
  • BOVESPA

    129.441,03
    -635,14 (-0,49%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.286,46
    +400,13 (+0,79%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,78
    +0,49 (+0,70%)
     
  • OURO

    1.879,50
    -16,90 (-0,89%)
     
  • BTC-USD

    35.804,39
    -1.224,85 (-3,31%)
     
  • CMC Crypto 200

    924,19
    -17,62 (-1,87%)
     
  • S&P500

    4.247,44
    +8,26 (+0,19%)
     
  • DOW JONES

    34.479,60
    +13,36 (+0,04%)
     
  • FTSE

    7.134,06
    +45,88 (+0,65%)
     
  • HANG SENG

    28.842,13
    +103,25 (+0,36%)
     
  • NIKKEI

    28.948,73
    -9,83 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    13.992,75
    +33,00 (+0,24%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1926
    +0,0391 (+0,64%)
     

Novo indicador do turismo aponta sequência de queda da atividade em SP

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - FecomercioSP e a STuris lançam nesta quinta (27) um novo índice do turismo na cidade de São Paulo, que mostra março como o pior patamar da atividade desde setembro de 2020. O indicador de março ficou 21,5% abaixo do registrado em fevereiro e quase 40% inferior ao do mesmo mês do ano passado, quando os impactos da pandemia começaram.

O IMAT-SP (Índice Mensal de Atividade do Turismo de SP) considera variáveis como faturamento das empresas turísticas, taxa de ocupação dos hotéis, estoque de empregos do setor e movimentação em aeroportos e rodoviárias. A pesquisa começou em janeiro de 2020.

Segundo indicador, o melhor momento foi em dezembro, mas, desde então, vem caindo. O pior mês para o setor foi abril de 2020.

As entidades estimam que o turismo na capital paulista retomará força só no segundo semestre, com o avanço da vacinação.