Mercado fechado

Novo Hyundai HB20 2020: o que mudou da primeira para a segunda geração

feedback@motor1.com (Nicolas Tavares)
Hyundai HB20 TGDI

Com motor 1.0 TGDI, mais equipamentos e plataforma refinada, hatch quer elevar o patamar do segmento

O novo Hyundai HB20 2020 foi um dos principais lançamentos do ano e deu muito o que falar com seu novo design. Produzido em Piracicaba (SP), o carro mais vendido da marca sul-coreana no Brasil quer repetir o efeito da primeira geração, como um carro que mudou o paradigma do segmento com mais refinamento e equipamentos de série - além de brigar pela liderança com Chevrolet Onix e Ford Ka. Conheça todas as mudanças do hatchback:

Os detalhes do Hyundai HB20 2020

Frente do novo HB20

Hyundai HB20 2019 - Frente
Hyundai HB20 2020 - Frente

Desde que o compacto foi lançado no Brasil, em 2012, a identidade visual da fabricante mudou diversas vezes. O novo Hyundai HB20 2020 então tentou se aproximar do design dos últimos lançamentos da empresa, mas com alguns toques específicos para nosso mercado. O estilo básico é o mesmo, com uma grade bem destacada e que vai até o para-choque, mas com um formato diferente e posicionado mais abaixo. Os faróis trazem um novo formato, com arestas diferentes. Isso tudo é realçado pelo capô mais inclinado, fazendo parecer que a frente tem um caimento mais forte.

Traseira

Hyundai HB20 2019 - Traseira
Hyundai HB20 2020 - Traseira

A mudança mais óbvia na traseira é o novo formato da lanterna, agora com um recorte na parte superior, em um estilo inédito na empresa. A tampa do porta-malas do novo HB20 agora faz uma "dobra" no meio, dando a impressão de que está saltada em relação ao para-choque. A coluna C recebeu um acabamento preto que une os vidros laterais ao vigia traseiro para criar um efeito de "teto flutuante", embora não tenha diferença de cor na coluna A.

Dimensões

Hyundai HB20 2019 - Lateral
Hyundai HB20 2020 - Lateral

A plataforma do HB20 passou por modificações a ponto da marca dizer que não é mais a mesma. Recebeu maior quantidade de aços de alta e ultra-alta resistência, além de ter outras dimensões. O hatch passou a 3,940 m de comprimento (+ 20 milímetros), 1,740 m de largura (+ 20 mm), 1,470 m de altura (sem alterações) e 2,530 m de entre-eixos (+ 20 mm). O aumento de 20 mm no entre-eixos foi usado para melhorar o espaço interno para os passageiros do banco traseiro, enquanto o porta-malas manteve a capacidade de 300 litros.

Interior

Hyundai HB20 2019 - Interior
Hyundai HB20 2020 - Interior

Por dentro, realmente um novo HB20. A cabine mudou bem mais que a carroceria, adotando linhas mais retilíneas e limpas no painel. O volante é novo, com comandos redesenhados, enquanto o painel de instrumentos recebeu um cluster parcialmente digital nas versões mais caras, incluindo o velocímetro. A central multimídia agora é no estilo "flutuante", destacada para fora do console. Dependendo da versão, ainda pode receber acabamento marrom com detalhes em azul.

Motorização

Assim como no primeiro HB20, a segunda geração do hatch será oferecida com três opções de motor. O de entrada tem o 1.0 aspirado de três cilindros, gerando 80 cv a 6.000 rpm e 10,2 kgfm de torque a 4.500 rpm quando abastecido com etanol, e sempre com o câmbio manual de 5 marchas. A única novidade deste motor é que recebeu um novo sistema de bicos aquecidos, que dispensa o tanquinho de partida a frio do sistema flex. Segundo o Inmetro, faz 9,1 km/litro na cidade e 10,1 km/litro na estrada, com etanol. Com gasolina no tanque, o rendimento passa para 12,8 km/litro e 14,6 km/litro, respectivamente.

 

A opção intermediária ainda é o HB20 1.6 aspirado de quatro cilindros, agora entregando 130 cv a 6.000 rpm e 16,5 kgfm de torque a 4.500 rpm, com etanol. São 2 cv a mais do que o 1.6 da geração anterior, devido ao ganho do variador de fase nos dois comandos (admissão e escape). Manteve as opções de transmissão manual ou automática, ambas de 6 marchas. Ele faz 8,6 km/litro no ciclo urbano e 10,3 km/litro no rodoviário quando abastecido com etanol (versão manual), enquanto com gasolina ele faz 12,5 km/litro e 14,7 km/litro. Quando equipado com câmbio automático, o Inmetro diz que ele faz 7,8/9,8 km/litro com etanol e 11,5/13,9 km/litro na gasolina.

Agora conta com uma nova opção topo de linha, o novo HB20 1.0 turbo TGDI de 3 cilindros. Ao contrário da unidade que equipava a geração anterior, esta tem injeção direta, gerando 120 cv a 6.000 rpm e 17,5 kgfm a 1.500 rpm. Será vendido apenas com câmbio automático de 6 marchas. Seu consumo é de 8,6 km/litro na cidade e 10,3 km/litro na estrada com etanol, enquanto com gasolina faz 12,2 km/litro e 13,9 km/litro, respectivamente.

Hyundai HB20 2019 - Equipamentos
Hyundai HB20 2020 - Equipamentos

Equipamentos

A primeira geração do HB20 apostou em equipamentos para se diferenciar dos rivais, vindo de série com itens como ar-condicionado, computador de bordo e direção hidráulica. A ideia da marca é que o Hyundai HB20 2020 repita o feito, desta vez trazendo rádio com Bluetooth, volante multifuncional, travas elétricas, vidros dianteiros elétricos e direção elétrica (embora este último item já apareça em outros carros).

As versões mais acima recebem itens como central multimídia de 8" (antes era de 7") compatível com Android Auto e Apple CarPlay, sensor de estacionamento traseiro, ar-condicionado digital e painel de instrumentos digital. Controle de estabilidade só vem a partir da versão Evolution, enquanto os airbags laterais estão disponíveis apenas a partir da versão Diamond, a segunda mais cara. É o único carro de sua categoria com frenagem automática de emergência, item que faz parte da lista de equipamentos da configuração topo de linha Diamond Plus.