Mercado abrirá em 7 h 2 min

Headset de realidade virtual do Facebook leva nome de código de aplicativo

Nome do futuro óculos de realidade virtual da Meta foi descoberto através do código do programa
Nome do futuro óculos de realidade virtual da Meta foi descoberto através do código do programa
  • Nome foi descoberto através do código do programa;

  • Novo óculos da Meta será direcionado para o público de luxo;

  • Apple também deverá lançar o seu próprio modelo no próximo ano.

A Meta, empresa anteriormente conhecida como Facebook, está prestes a lançar sua primeira peça de hardware de realidade virtual desde a mudança da marca. Mas até aí qualquer um já sabia disso, visto que a companhia e seu CEO, Mark Zuckerberg, vem anunciado o produto aos ventos, com o próprio diretor-executivo realizando uma demonstração do produto.

No entanto, o que era desconhecido até então, era o nome do futuro produto. Muitos acreditavam que isso ainda estava em discussão pelas equipes de marketing da empresa, no entanto um relatório da Bloomberg, feito pelo desenvolvedor Steve Moser, descobriu que o produto se chamará Quest Pro ao vasculhar o código do aplicativo móvel do Oculos.

A empresa por enquanto se recusou a comentar sobre a validade da afirmação.

Há um tempo já a Meta vem tentando desenvolver um headset de realidade virtual (VR) de luxo, em oposição ao Quest 2 que seria de nível médio. Nos Estados Unidos o produto custa US$ 299, cerca de R$ 1.600 na cotação atual. A princípio, um reportagem do The Information informou que o novo fone da Meta custaria US$ 799, porém a nova matéria da Bloomberg coloca o preço mais em cima, para além dos US$ 1 mil. Espera-se que o futuro headset virtual da Apple, que promete revolucionar o mercado, também custe por essa faixa de preço.

De uma certa forma é como se a Meta estivesse tentando recuperar um pouco do dinheiro perdido por enquanto em sua investida no mercado de realidade virtual, que ainda não se mostrou lucrativo para a empresa. No primeiro trimestre desse ano, a Reality Labs da Meta registrou um prejuízo de US$ 3 bilhões, enquanto que no ano passado o setor perdeu cerca de US$ 10 bilhões.

“Ainda há um longo caminho a percorrer, mas estou animado para trazer toda essa tecnologia para nossos produtos nos próximos anos”, disse Zuckerberg em uma demonstração do futuro Quest Pro.