Mercado fechado
  • BOVESPA

    107.439,84
    -1.501,84 (-1,38%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.630,75
    -968,63 (-1,88%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,24
    -1,90 (-2,23%)
     
  • OURO

    1.838,80
    +7,00 (+0,38%)
     
  • BTC-USD

    36.107,00
    +1.142,42 (+3,27%)
     
  • CMC Crypto 200

    819,63
    +9,03 (+1,11%)
     
  • S&P500

    4.336,30
    -61,64 (-1,40%)
     
  • DOW JONES

    33.837,43
    -427,94 (-1,25%)
     
  • FTSE

    7.297,15
    -196,98 (-2,63%)
     
  • HANG SENG

    24.656,46
    -309,09 (-1,24%)
     
  • NIKKEI

    27.588,37
    +66,11 (+0,24%)
     
  • NASDAQ

    14.196,50
    -230,00 (-1,59%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2301
    +0,0401 (+0,65%)
     

Novo governo da Alemanha escolhe Joachim Nagel para comandar Bundesbank

·1 min de leitura
Joachim Nagel em evento do Bundesbank, em Frankfurt

FRANKFURT (Reuters) - O novo governo da Alemanha escolheu Joachim Nagel, banqueiro central de carreira com laços com o partido governista Social Democrata, como próximo chefe do banco central, o Bundesbank, disse nesta segunda-feira o ministro das Finanças, Christian Lindner.

Nagel, ex-membro da diretoria do Bundesbank, vai substituir em 1° de janeiro Jens Weidmann, que deixa o cargo cinco anos antes do fim de seu mandato depois de uma década de oposição infrutífera à política de estímulo agressiva do Banco Central Europeu (BCE), de juros abaixo de zero e fortes compras de títulos do governo.

O economista de 55 anos assumirá o maior banco nacional da zona do euro num momento tenso. A inflação está em mais de duas vezes a meta de 2% do BCE, e lados opostos dentro do Conselho do banco têm visão distinta sobre sua provável evolução.

"Diante dos riscos de inflação, a importância de uma política monetária orientada para a estabilidade está crescendo", disse Lindner no Twitter. "Nagel é uma pessoa experiente, que garante a continuidade no Bundesbank."

Weidmann se opôs sem sucesso à decisão do BCE em sua última reunião, na quinta-feira, de ampliar o estímulo sob um programa de compras de títulos existente desde antes da pandemia, e alertou que a inflação pode superar as projeções benignas do BCE.

Ex-membro do conselho do banco de desenvolvimento estatal KfW Bank, Nagel trabalha atualmente no Banco de Compensações Internacionais (BIS, na sigla em inglês), considerado o banco central dos bancos centrais.

Na sua carreira ele ainda foi consultor do SPD, partido que assumiu o governo neste mês e terá a indicação ao comando do Bundesbank como uma de suas primeiras decisões.

(Reportagem de Riham Alkousaa e Balazs Koranyi)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos