Mercado abrirá em 7 h 27 min
  • BOVESPA

    108.843,74
    -2.595,62 (-2,33%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.557,65
    -750,06 (-1,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,10
    +0,81 (+1,15%)
     
  • OURO

    1.762,70
    -1,10 (-0,06%)
     
  • BTC-USD

    42.383,03
    -3.419,36 (-7,47%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.058,85
    -75,54 (-6,66%)
     
  • S&P500

    4.357,73
    -75,26 (-1,70%)
     
  • DOW JONES

    33.970,47
    -614,41 (-1,78%)
     
  • FTSE

    6.903,91
    -59,73 (-0,86%)
     
  • HANG SENG

    23.982,61
    -116,53 (-0,48%)
     
  • NIKKEI

    29.984,91
    -515,14 (-1,69%)
     
  • NASDAQ

    15.066,00
    +56,50 (+0,38%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2466
    +0,0019 (+0,03%)
     

Novo filme de Hugh Jackman usa deepfake para colocar você também no trailer

·2 minuto de leitura

O novo filme de Hugh Jackman, Caminhos da Memória, chegou aos cinemas sem fazer muito barulho, mas uma iniciativa de marketing tem chamado a atenção por causa da criatividade e do uso inventivo da tecnologia a seu favor. A partir de uma inteligência artificial e de um um software de deepfake, é possível que você entre no filme e atue ao lado do eterno Wolverine.

A proposta é encabeçada pela startup isrealense D-ID, que traz uma ferramenta em dentro do site oficial do longa que permite que você faça parte do trailer do filme, bastando apenas enviar uma foto sua. A partir desse simples upload, o sistema criado faz a leitura do rosto e o insere dentro do contexto do filme, que trabalha com a ideia de revisitar o passado a partir de suas memórias — quase como no clássico Vingador do Futuro.

Tecnologia usa sua foto e a insere animada dentro do trailer (Imagem: Reprodução/Warner Bros.)
Tecnologia usa sua foto e a insere animada dentro do trailer (Imagem: Reprodução/Warner Bros.)

O resultado final é bem simples, mas não deixa de ser interessante. O site gera um breve trailer narrado pelo personagem de Hugh Jackman que interage com a foto enviada pelo usuário. E não se trata de uma imagem estática, já que ela vai simular essa recordação e entrar em movimento, como se tivesse sido gravada especialmente para o vídeo. Lembra muito as fotos do universo de Harry Potter, que se mexiam como se estivessem vivas.

De acordo com o CEO e cofundador da D-ID, Gil Perry, trata-se de um novo tipo de experiência dentro do cinema, já que permite que o público se engaje de maneiras inéditas com o filme ao se sentir parte daquela história.

E a expectativa com esse tipo de ação é justamente viralizar, já que o resultado final se torna tão curioso que é quase impossível não compartilhá-lo com os amigos. E, em um período em que as pessoas estão cada vez mais receosas de ir ao cinema por causa da pandemia de COVID-19, essa divulgação orgânica é mais do que necessária.

Em entrevista ao site Fast Company, Perry conta que mais estúdios estão procurando a D-ID em busca desse tipo de marketing personalizado com esse tipo de tecnologia — então pode ter certeza de que vamos ver mais iniciativas assim muito em breve vindo de Hollywood.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos