Mercado abrirá em 9 h 45 min
  • BOVESPA

    95.368,76
    -4.236,78 (-4,25%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    37.393,71
    -607,60 (-1,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    37,69
    +0,30 (+0,80%)
     
  • OURO

    1.878,80
    -0,40 (-0,02%)
     
  • BTC-USD

    13.246,37
    +29,08 (+0,22%)
     
  • CMC Crypto 200

    262,11
    -10,58 (-3,88%)
     
  • S&P500

    3.271,03
    -119,65 (-3,53%)
     
  • DOW JONES

    26.519,95
    -943,24 (-3,43%)
     
  • FTSE

    5.582,80
    -146,19 (-2,55%)
     
  • HANG SENG

    24.363,18
    -345,62 (-1,40%)
     
  • NIKKEI

    23.260,37
    -158,14 (-0,68%)
     
  • NASDAQ

    11.237,00
    +104,25 (+0,94%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7384
    +0,0040 (+0,06%)
     

Novo editor do Google Fotos fica mais esperto para consertar suas imagens

Rubens Eishima
·1 minuto de leitura

O Google Fotos começou a liberar um novo editor integrado em seu aplicativo para Android que promete facilitar correções nas imagens. O app agora usa recursos de inteligência artificial para sugerir ajustes específicos para cada foto, sem deixar de oferecer as configurações manuais.

A novidade complementa os recursos avançados de IA encontrados na organização de fotos — por exemplo, para identificar pessoas ao longo dos anos — e em ajustes simples como brilho e rotação. Uma nova aba no editor concentra os recursos turbinados por inteligência artificial, oferecendo opções de acordo com a imagem desejada.

Além disso, a aplicação de efeitos manuais também recebeu novidades, com uma nova organização das ferramentas em linhas horizontais. Quem já usa o editor vai perceber ainda que ele ganhou diversos novos efeitos e ajustes:

Donos dos aparelhos Pixel 4a e Pixel 5 — sem previsão de venda no Brasil — contam ainda com o recurso “portrait light” para melhorar retratos. A ferramenta permite ajustar a imagem alterando a fonte de luz da foto com um toque na tela.

Segundo o Google, as novidades estão sendo liberadas gradualmente aos usuários do aplicativo no sistema Android. A empresa não deu uma previsão para a disponibilidade geral dos recursos, nem de quando eles devem chegar ao iPhone.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: