Mercado fechará em 1 h 49 min
  • BOVESPA

    111.913,38
    +2.195,45 (+2,00%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.618,10
    +157,55 (+0,33%)
     
  • PETROLEO CRU

    92,56
    -1,78 (-1,89%)
     
  • OURO

    1.814,50
    +7,30 (+0,40%)
     
  • BTC-USD

    24.011,44
    -310,68 (-1,28%)
     
  • CMC Crypto 200

    570,65
    -0,63 (-0,11%)
     
  • S&P500

    4.256,60
    +49,33 (+1,17%)
     
  • DOW JONES

    33.618,05
    +281,38 (+0,84%)
     
  • FTSE

    7.500,89
    +34,98 (+0,47%)
     
  • HANG SENG

    20.175,62
    +93,19 (+0,46%)
     
  • NIKKEI

    28.546,98
    +727,65 (+2,62%)
     
  • NASDAQ

    13.505,25
    +194,00 (+1,46%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2036
    -0,1201 (-2,26%)
     

Novo e-reader combina tela colorida e câmera para rivalizar com o Kindle

A Bigme, empresa de Hong Kong especializada na tecnologia de “papel digital” presente nos e-readers, trabalha para reduzir ainda mais a distância entre os leitores eletrônicos com e-ink e um tablet convencional, sem deixar de lado a tela que torna a leitura mais confortável. Agora, a companhia anunciou o projeto do inkNote Color, um novo rival para o Kindle e o primeiro do mundo a combinar tela colorida e câmera dupla.

O produto conta com uma tela com a tecnologia E-ink Kaleido 2 e conta com dois conjuntos distintos de resolução. O painel de 10,3 polegadas exibe conteúdo em 1872x1404 quando é utilizado em preto e branco (uma densidade de 226 pixels por polegada), e em 936x702 quando o conteúdo é exibido com cores (117 pixels por polegada).

E-readers com telas coloridas não são exatamente novidade, mas a combinação com duas câmeras, uma traseira de 8 megapixels e uma frontal de 5 megapixels, amplia as capacidades da tecnologia.

A BigMe destaca que a implementação das câmeras abre novas possibilidades para o uso como papel digital, não só para o consumo de conteúdo, mas também para escrever e fazer anotações com uma caneta.

InkNote Color conta com stylus que permite anotações na tela (Imagem: Divulgação)
InkNote Color conta com stylus que permite anotações na tela (Imagem: Divulgação)

Com a câmera traseira, o sistema pode utilizar reconhecimento de caracteres para digitalizar textos em uma fotografia, que podem ser editados e rabiscados facilmente na tela do leitor. Já a lente frontal traz outras capacidades do ponto de vista de produtividade, mais próximo do que um tablet pode oferecer. Entre elas está a capacidade de realizar videochamadas.

Completando os métodos de input, a BigMe destaca que há quatro microfones que, além das conversas, podem ser usados para controle por voz ou para ditar texto, com suporte a 31 idiomas.

O dispositivo se diferencia um pouco do restante do mercado por não rodar um sistema proprietário, mas sim o Android 11, o que o faz ser compatível com todo o ecossistema de apps da plataforma do Google, mesmo sendo uma versão mais antiquada.

Por dentro, o inkNote Color conta com 6 GB de memória RAM e traz um processador octa-core (cujo modelo não foi especificado pela fabricante) com clock de 2,3 GHz e 128 GB de armazenamento interno, além de vir com um cartão SD que adiciona mais 128 GB ao pacote.

O inkNote Color busca financiamento pelo Kickstarter e já estourou a meta de arrecadação. Os interessados podem reservar uma unidade com valores a partir de 4.231 dólares de Hong Kong (equivalentes R$ 2.826 no momento de escrita). Quando chegar ao mercado, ele deve ser vendido pelo preço sugerido de US$ 699 (cerca de R$ 3.660).

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos