Mercado abrirá em 6 h 49 min
  • BOVESPA

    120.636,39
    -605,61 (-0,50%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.495,41
    -962,59 (-2,07%)
     
  • PETROLEO CRU

    53,35
    +0,37 (+0,70%)
     
  • OURO

    1.849,40
    +9,20 (+0,50%)
     
  • BTC-USD

    35.396,12
    -498,13 (-1,39%)
     
  • CMC Crypto 200

    702,09
    -13,11 (-1,83%)
     
  • S&P500

    3.798,91
    +30,66 (+0,81%)
     
  • DOW JONES

    30.930,52
    +116,22 (+0,38%)
     
  • FTSE

    6.712,95
    -7,70 (-0,11%)
     
  • HANG SENG

    29.718,86
    +76,58 (+0,26%)
     
  • NIKKEI

    28.481,82
    -151,68 (-0,53%)
     
  • NASDAQ

    13.031,00
    +45,50 (+0,35%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5060
    +0,0074 (+0,11%)
     

Novo Dodge Journey chega em 2022 com plataforma do Alfa Romeo Stelvio

feedback@motor1.com (Dyogo Fagundes)
New generation Dodge Journey - Allpar rendering
New generation Dodge Journey - Allpar rendering

Nova geração deixará de lado perfil familiar para apostar em pegada mais esportiva

Especulado há pelo menos dois anos, o lançamento da nova geração do Dodge Journey parece finalmente estar recebendo atenção especial dentro da FCA. De acordo com reportagem recente do site MoparInsiders, a marca está “trabalhando duro” no novo projeto e fazendo o esforço necessário para colocar o modelo no mercado o quanto antes. Detalhes ainda são limitados, mas tudo indica que a chegada às lojas acontecerá em 2022, já como modelo 2023. A data ainda é relativamente distante (principalmente quando se leva em conta a idade do Journey atual, originalmente lançado em 2008), mas necessária por conta da prioridade dada a outros lançamentos, como a nova geração do Jeep Grand Cherokee.

De todo modo, o atraso será recompensado por uma mudança drástica de estilo e posicionamento. Segundo a publicação, o próximo Journey deixará de lado o atual perfil familiar para adotar uma pegada bem mais voltada para a performance e a esportividade. Não por acaso, trocará a atual plataforma (já datada e fruto de uma antiga parceria firmada com a Mitsubishi) pela elogiada arquitetura Giorgio que sustenta os Alfa Romeo Giulia e Stelvio. Os ganhos serão claros principalmente em termos de dinâmica e dirigibilidade, além de agradar aos consumidores mais puristas com a oferta de tração traseira. As mudanças serão tantas que até mesmo um novo nome poderá ser adotado, diz a fonte.

Leia também:

Por fora, o design acompanhará as mudanças mecânicas com linhas inspiradas principalmente no sedã Charger. Internamente, haverá espaço para apenas 5 ocupantes e não mais 7 como acontece hoje.

Sob o capô, são esperados motores novos, incluindo o 2.0 turbo de 270 cv que estreou recentemente junto com a nova geração do Jeep Wrangler. Uma opção HEMI posicionada no topo da gama também é cogitada.