Mercado fechará em 6 h 51 min

Novo Citroën C4 será revelado dia 30 primeiro na versão elétrica

br.info@motor1.com (Dyogo Fagundes)
Citroen C4 - Projeção

Em vídeo, marca confirma que variante EV se chamará ëC4

Apontado como principal lançamento da Citroën neste primeiro semestre, o C4 de nova geração aos poucos vai perdendo o status de segredo e se tornando conhecido. Sem o sobrenome Cactus, o modelo passará por uma reformulação completa e será apresentado em evento online marcado para o próximo dia 30, uma terça-feria. Em vídeo divulgado recentemente, a própria marca confirma a data e, de quebra, adianta que haverá uma versão totalmente elétrica no portfólio.

A variante se chamará ëC4 e será a primeira apresentada ao público. Terá como base a plataforma modular e-CMP e compartilhará diversos componentes com outros modelos do grupo, incluindo os Peugeot e-208 e e-2008, além do DS 3 Crossback E-Tense. Dados preliminares indicam potência de 138 cv e pouco mais de 300 quilômetros de autonomia.

As variantes tradicionais a combustão será lançadas na sequência e, em comum, todas terão o design ousado e revolucionário - nas palavras da própria Citroën. "Será um veículo que lança uma nova identidade de design e imprime uma aparência muito diferente a esse segmento", disse um porta-voz da marca.

Protótipos flagrados recentemente já deixaram escapar detalhes interessantes da carroceria, como a dianteira de linhas agressivas e a traseira com caimento de teto característico de modelos cupês. Foi com base nessas características que Motor1.com elaborou a projeção que abre esta matéria, dando destaque para as linhas frontais que refletem a identidade da marca.

Apesar de o nome C4 historicamente estar relacionado ao segmento de médios (como foi nas duas primeiras gerações), a adoção da plataforma CMP - também chamada de EMP1 - fará do novo modelo algo intermediário entre compacto e médio. Médios de fato, como o Peugeot 308, adotam a arquitetura EMP2 - considerada mais sofisticada.

Leia também:

Como dito em outras oportunidades, a ideia da Citroën com o novo modelo será substituir o Cactus atual e não trocá-lo por uma nova geração. Tanto é que o sobrenome Cactus será deixado de lado e poderá, no futuro, ser usado para batizar outro modelo.


Source: Citroën via