Mercado abrirá em 9 h 19 min
  • BOVESPA

    95.368,76
    -4.236,78 (-4,25%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    37.393,71
    -607,60 (-1,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    37,57
    +0,18 (+0,48%)
     
  • OURO

    1.878,60
    -0,60 (-0,03%)
     
  • BTC-USD

    13.249,90
    +32,61 (+0,25%)
     
  • CMC Crypto 200

    261,92
    -10,77 (-3,95%)
     
  • S&P500

    3.271,03
    -119,65 (-3,53%)
     
  • DOW JONES

    26.519,95
    -943,24 (-3,43%)
     
  • FTSE

    5.582,80
    -146,19 (-2,55%)
     
  • HANG SENG

    24.384,07
    -324,73 (-1,31%)
     
  • NIKKEI

    23.243,32
    -175,19 (-0,75%)
     
  • NASDAQ

    11.233,75
    +101,00 (+0,91%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7402
    +0,0058 (+0,09%)
     

Novo Chevrolet Monza pode substituir Cruze no México; seria uma boa aqui?

br.info@motor1.com (Nicolas Tavares)
·3 minutos de leitura
Novo Chevrolet Monza 2020 - China
Novo Chevrolet Monza 2020 - China

Sedã é produzido somente na China com motores turbo de 1.0 e 1.3 litro

A General Motors tem um dilema nas mãos com o fim do Cruze no mercado global. O sedã médio ainda é produzido na Argentina, abastecendo somente o mercado local e o brasileiro, apesar de já ter saído de linha no resto do mundo. No caso do México, tudo indica que ele terá um substituto na forma do Chevrolet Monza produzido na China, ocupando esse espaço e também substituindo o Cavalier, outro sedã chinês vendido por lá.

Os planos do Chevrolet Monza para o México são indicados tanto pelo site GM Authority quanto o Motorpasion. O primeiro afirma que o sedã será lançado nos próximos meses para suprir a necessidade por um sedã médio, segmento que a GM ficou fora após o fim da produção do Cruze nos EUA. A empresa também oferece o Cavalier, importado da China, mas este posicionado acima ao Onix Plus (lá chamado só de Onix), com porte mais parecido com o do finado Cobalt.

Já o Motorpasión havia levantado anteriormente esta mudança na linha no país, dizendo que o Monza irá substituir o Cavalier no mercado local. O site mexicano até recebeu fotos do sedã em testes por lá. O problema é que o Monza é um pouco menor do que o Cruze, medindo 4,63 m de comprimento, 1,79 m de largura, 1,48 m de altura e 2,64 m de entre-eixos. Como comparação, o Cruze atual tem 4,66 m de comprimento e 2,70 m de entre-eixos.

O Cruze está próximo do fim:

Mesmo com a diferença de tamanho, o novo Monza é visto como um competidor do segmento dos sedãs médios, motivo pelo qual deve custar entre 300.000 pesos e 380.000 pesos (R$ 75,8 mil a R$ 96 mil), o que o deixa próximo de modelos como Nissan Sentra, Toyota Corolla e Volkswagen Jetta. Viria importado da China, aproveitando o acordo de livre comércio entre os dois países, da mesma forma como já acontece com o Cavalier.

O novo Monza é produzido sobre a plataforma GM-PATAC-K, uma versão simplificada da arquitetura D2XX desenvolvida na China. Em seu país de origem, a variante básica usa o motor 1.0 turbo de três cilindros e 125 cv, em combinação a um câmbio manual ou automatizado de dupla embreagem, ambos de 6 marchas. Como o Onix Plus é vendido no México com o 1.0 turbo, o mais provável é que o Monza chegue ao país com o 1.3 turbo de 163 cv, este trabalhando com uma transmissão automática de 6 marchas. Há até uma opção híbrida-leve com sistema de 48V.

Novo Chevrolet Monza 2020 - China
Novo Chevrolet Monza 2020 - China
Novo Chevrolet Monza 2020 - China
Novo Chevrolet Monza 2020 - China

Enquanto o novo Chevrolet Monza pode virar uma opção no México, ainda é cedo para cogitar se ele pode ser um carro acima do Onix Plus no Brasil. O sedã até tem porte para enfrentar os outros sedãs médios, o problema é sua origem. Por vir da China e e não haver acordos comerciais para reduzir os impostos, acabaria chegando por um valor mais alto. A única opção da GM seria apostar nas versões mais caras, para que a quantidade de equipamentos justificasse o preço. Caso o Monza não seja uma opção, resta esperar para ver o que a fabricante fará quando o Cruze atual chegar ao fim de seu ciclo na fábrica argentina.

Fotos: divulgação


Source: Motorpasión, GM Authority