Mercado abrirá em 9 h 8 min
  • BOVESPA

    99.605,54
    -1.411,42 (-1,40%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    38.001,31
    -244,55 (-0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    38,70
    -0,87 (-2,20%)
     
  • OURO

    1.908,40
    -3,50 (-0,18%)
     
  • BTC-USD

    13.823,12
    +68,36 (+0,50%)
     
  • CMC Crypto 200

    273,20
    +11,91 (+4,56%)
     
  • S&P500

    3.390,68
    -10,29 (-0,30%)
     
  • DOW JONES

    27.463,19
    -222,19 (-0,80%)
     
  • FTSE

    5.728,99
    -63,02 (-1,09%)
     
  • HANG SENG

    24.621,99
    -165,20 (-0,67%)
     
  • NIKKEI

    23.410,76
    -75,04 (-0,32%)
     
  • NASDAQ

    11.533,75
    -54,25 (-0,47%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7193
    -0,0039 (-0,06%)
     

Novo CEO da Ford promete lançar veículos mais baratos nos EUA

br.info@motor1.com (Dyogo Fagundes)
·1 minuto de leitura
Ford Puma Concept
Ford Puma Concept

Jim Farley disse que quer "dar aos clientes o que eles desejam"

Apesar da estratégia de focar apenas em segmentos considerados rentáveis, especialmente SUVs e picapes, a Ford parece estar disposta a oferecer veículos baratos na América do Norte. Pelo menos foi o que garantiu em entrevista recente o novo CEO da marca, Jim Farley. O executivo prometeu fazer mudanças importantes na gestão da empresa (começando pela nomeação de um novo diretor financeiro) e "dar aos clientes o que eles desejam".

Parte dessa fórmula diz respeito à oferta de veículos mais acessíveis aos compradores norte-americanos. De que forma Farley cumprirá a promessa ainda é uma incógnita, tendo em vista que o mercado de veículos considerados mais baratos, como hatchbacks compactos e sedãs médios, foi abandonado pela Ford em troca de investimentos no desenvolvimento de SUVs e picapes.

Atualmente, o carro mais barato vendido pela marca nos EUA é o EcoSport, que chega por lá importado da Índia ao preço de US$ 19.995. A ideia de "dar aos clientes o que eles desejam" foi interpretada por muitos como indicativo de um provável retorno aos segmentos abandonados, mas as possibilidades por enquanto são remotas.

Leia também:

"Durante os últimos três anos, sob a liderança de Jim Hackett, fizemos um progresso significativo e abrimos a porta para nos tornarmos uma empresa vibrante e com crescimento lucrativo", disse Farley. "Agora é hora de ir além. Vamos enfrentar novos desafios - direcionar investimentos para crescer ainda mais e gerar oportunidades para criar valor - e ganhar clientes por meio de ótimos produtos", completou.

Fotos: Divulgação