Mercado fechado
  • BOVESPA

    112.690,17
    +1.506,22 (+1,35%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.004,19
    -373,28 (-0,80%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,14
    +0,31 (+0,49%)
     
  • OURO

    1.689,30
    -11,40 (-0,67%)
     
  • BTC-USD

    46.979,37
    -3.715,19 (-7,33%)
     
  • CMC Crypto 200

    940,38
    -46,83 (-4,74%)
     
  • S&P500

    3.768,47
    -51,25 (-1,34%)
     
  • DOW JONES

    30.924,14
    -345,95 (-1,11%)
     
  • FTSE

    6.650,88
    -24,59 (-0,37%)
     
  • HANG SENG

    29.236,79
    -643,63 (-2,15%)
     
  • NIKKEI

    28.501,84
    -428,27 (-1,48%)
     
  • NASDAQ

    12.365,25
    -89,75 (-0,72%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7821
    -0,0038 (-0,06%)
     

Novo cartão do Nubank permite que usuários definam seu próprio limite de crédito

Rui Maciel
·4 minuto de leitura

Na última quinta-feira (18), o Nubank anunciou o lançamento de uma nova modalidade de cartão de crédito que permite ao cliente definir o próprio limite para realizar compras nessa modalidade. Segundo a fintech, o objetivo do produto é permitir que os clientes construam um histórico de crédito com a instituição e atrair o público com baixo score junto a outros bancos.

A nova modalidade de cartão é uma ferramenta de pagamento que traz o acesso às principais vantagens proporcionadas pelo cartão de crédito tradicional. Isso inclui fazer compras e assinaturas online, ou em qualquer tipo de estabelecimento físico, além da possibilidade de parcelar as transações.

A fintech explica que, diferente de soluções semelhantes, como cartões pré-pagos, o valor adicionado como limite que não for consumido pode ser resgatado a qualquer momento, dando aos clientes flexibilidade e autonomia na gestão do próprio limite. No entanto, só é possível resgatar a quantia que não foi consumida. Por exemplo: se você depositou R$100 e gastou R$50, só poderá resgatar R$50. Para ter acesso aos R$100, é preciso efetuar o pagamento da fatura antes com outro valor disponível em conta.

Para começar a utilizar o produto, basta realizar uma transferência de qualquer valor da conta digital do Nubank para o cartão e o montante se transforma automaticamente no limite de crédito disponível para compras. Ao usar esse limite, o valor fica guardado junto ao Nubank até o cliente realizar o pagamento de sua fatura – assim que ela for paga, o limite é liberado.

Se o cliente já tiver o cartão de débito do Nubank, a função crédito será ativada na hora. Se não, ele irá receber seu primeiro cartão em casa.

A fintech afirma que é possível pagar a fatura com o limite em questão, mas essa operação não é realizada automaticamente. A empresa recomenda que a pessoa pague a fatura utilizando uma quantia que esteja em sua conta normal – não o próprio valor que foi separado do limite. Dessa forma, o limite pré-aprovado fica sempre disponível e não é preciso começar do zero no mês seguinte.

Para completar, o pagamento pode ser realizado por dentro do próprio app por boleto bancário, internet banking, casa lotérica ou pela conta do Nubank.

"Queremos dar a chance desses clientes que não estão hoje totalmente inseridos no sistema financeiro de ter uma experiência de pagamento a prazo com menos risco de endividamento", afirma Cristina Junqueira, cofundadora do Nubank. "Após algumas faturas e conhecendo mais dos hábitos de crédito deste cliente, conseguiremos oferecer limites de créditos pré-aprovados até que eles conquistem um valor que atenda suas necessidades."

A nova modalidade ainda está em fase beta e disponível apenas para clientes convidados.

Baixo uso do cartão de crédito

Em levantamento com seus clientes, o Nubank detectou que cerca de 20% da base nunca havia tido cartão de crédito. Além disso, ao oferecer um cartão de crédito sem taxas, usado hoje por cerca de 20 milhões de pessoas, e a conta digital gratuita, com 34 milhões de clientes, a fintech afirma que seus usuários já economizaram mais de R$ 15 bilhões em taxas e alcançando um público que, antes, era considerado como desbancarizado. A empresa afirma ainda que seus produtos são utilizados, atualmente, por clientes presentes em todos os 5.570 municípios brasileiros - mesmo naqueles em que não existem hoje agências bancárias.

"O Brasil tem hoje mais de 60 milhões de pessoas que não conseguem ser aprovadas para um produto tradicional de crédito porque não têm histórico ou estão com o 'nome sujo' nos principais birôs e fontes de dados públicos existentes", continua Junqueira. "A proposta do Nubank é oferecer essa porta de entrada, e 'dar um gás' nesse acesso que é tão importante para a inclusão financeira. Para muitos brasileiros, essa deve ser a primeira experiência com um produto nos moldes do cartão de crédito convencional, que permite compras em qualquer tipo de estabelecimento presencial ou online".

O anúncio acontece em um momento de expansão. Segundo a fintech, nos últimos dezoito meses, ela triplicou sua base de clientes — passando de 12 para 34 milhões de pessoas. O crescimento ocorreu em todas as faixas etárias, sendo que, durante a pandemia, a empresa registrou, por mês, 30 mil novos clientes com mais de 60 anos.

Além disso, em janeiro último, a empresa anunciou que captou uma também uma nova rodada de investimentos de US$ 400 milhões, em uma rodada chamada de Série G.


Leia também:

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: