Mercado fechado
  • BOVESPA

    114.647,99
    +1.462,52 (+1,29%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.798,38
    +658,14 (+1,26%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,66
    +1,35 (+1,66%)
     
  • OURO

    1.768,10
    -29,80 (-1,66%)
     
  • BTC-USD

    61.464,02
    +2.627,09 (+4,47%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.464,06
    +57,32 (+4,07%)
     
  • S&P500

    4.471,37
    +33,11 (+0,75%)
     
  • DOW JONES

    35.294,76
    +382,20 (+1,09%)
     
  • FTSE

    7.234,03
    +26,32 (+0,37%)
     
  • HANG SENG

    25.330,96
    +368,37 (+1,48%)
     
  • NIKKEI

    29.068,63
    +517,70 (+1,81%)
     
  • NASDAQ

    15.144,25
    +107,00 (+0,71%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3297
    -0,0741 (-1,16%)
     

Novo Bolsa Família: aprenda atualizar o CadÚnico para evitar corte

·2 minuto de leitura
Aprenda como atualizar CadÚnico para evitar corte do novo Bolsa Família.
Aprenda como atualizar CadÚnico para evitar corte do novo Bolsa Família.
  • Família não pode ficar mais de quatro anos sem atualizar os dados para não ser excluída do CadÚnico;

  • Informações devem ser regularizadas no CRAS ou num posto do Bolsa Família;

  • Benefício será concedido a famílias que ganham até meio salário mínimo por pessoa (R$ 550) 

Na terça-feira (10/08) passada, o governo de Jair Bolsonaro publicou no Diário Oficial da União a Medida Provisória (MP) que revoga o programa Bolsa Família e cria um novo programa chamado Auxílio Brasil. Embora a MP passe a valer ao ser publicada e tenha força de lei, os deputados e senadores têm até 120 dias para aprová-la de forma definitiva. O plano é que isso aconteça até outubro, quando está previsto o fim do auxílio emergencial.

Dessa forma, será preciso manter o cadastro atualizado para evitar cortes indevidos no benefício. Caso o segurado tenha mudado de endereço, telefone etc, deverá regularizar as informações no Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) ou num posto de atendimento do Cadastro Único e do programa Bolsa Família.

Leia também:

Se a família ficar mais de quatro anos sem atualizar os dados, seu registro poderá ser excluído do CadÚnico. Além do site da Caixa, também é possível realizar consulta com o CPF, através do telefone do programa social, que é o 0800 031 0001, e informar Número de Identificação Social (NIS) e Cadastro de Pessoas Físicas (CPF)

O benefício será concedido a famílias de baixa renda que ganham até meio salário mínimo por pessoa (R$ 550) ou até três salários mínimos de renda mensal total (R$ 3.300,00). Cada membro da família precisa apresentar Certidão de Nascimento; Certidão de Casamento; CPF; Carteira de Identidade (RG); Certidão Administrativa de Nascimento do Indígena (RANI), caso seja; Carteira de Trabalho; ou Título de Eleitor; e comprovante de residência.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos