Mercado fechado
  • BOVESPA

    95.368,76
    -4.236,78 (-4,25%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    37.393,71
    -607,60 (-1,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    37,62
    +0,23 (+0,62%)
     
  • OURO

    1.878,60
    -0,60 (-0,03%)
     
  • BTC-USD

    13.253,94
    +43,01 (+0,33%)
     
  • CMC Crypto 200

    262,16
    -10,53 (-3,86%)
     
  • S&P500

    3.271,03
    -119,65 (-3,53%)
     
  • DOW JONES

    26.519,95
    -943,25 (-3,43%)
     
  • FTSE

    5.582,80
    -146,19 (-2,55%)
     
  • HANG SENG

    24.312,99
    -395,81 (-1,60%)
     
  • NIKKEI

    23.248,81
    -169,70 (-0,72%)
     
  • NASDAQ

    11.232,50
    +99,75 (+0,90%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7525
    +0,0181 (+0,27%)
     

Novo BMW Série 4 Conversível repete design agressivo do irmão Coupé

br.info@motor1.com (Dyogo Fagundes)
·1 minuto de leitura
Novo BMW Série 4 Conversível
Novo BMW Série 4 Conversível

Nova geração abandona teto rígido dobrável em favor de capota de lona

Poucos meses depois da estreia da nova geração do Série 4 em versão Coupé, a BMW oficialmente apresenta o segundo integrante da família: o aguardado modelo Conversível. Semelhante ao modelo cupê em todos os aspectos do design, o descapotável aposta em linhas agressivas e na conhecida grade frontal de dimensões generosas que tem se tornado a marca registrada da família.

A diferença naturalmente fica por conta do teto, que nesta geração é confeccionado em lona e não mais em estrutura rígida dobrável. Segundo a marca, o novo esquema é cerca de 40% mais leve que o anterior e ocupa menos espaço no porta-malas (que armazena 255 litros). O mecanismo leva cerca de 18 segundos para abrir ou fechar e pode ser operada a velocidades de até 50 km/h.

Em termos dimensionais, o Conversível é praticamente idêntico ao Coupé, o que inclui ganhos de 5,2 cm no comprimento, 2,5 cm na largura e 3,2 cm na distância entre eixos na comparação com a geração passada. A BMW diz ainda que reforçou a rigidez torcional, reduziu o nível de ruído com aperfeiçoamentos e vedações na parte inferior da carroceria, e implementou aprimoramentos aerodinâmicos para otimizar o Cx.

Leia também:

Sob o capô, as versões 430i (com xDrive, sistema de tração integral sob demanda, opcional) têm motor 2.0 turbo (B46) com 258 cv e 40,6 kgfm de torque. Já o M40i é equipado com propulsor 3.0 6-cilindros em linha turbo (B58) com 387 cv e 51 kgfm de torque, este com o sistema híbrido-leve de 48 volts. O câmbio é sempre o automático de 8 marchas, revisado para trocas mais rápidas.

Fotos: Divulgação