Mercado abrirá em 9 h 38 min
  • BOVESPA

    108.976,70
    -2.854,30 (-2,55%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.668,64
    -310,36 (-0,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    74,44
    -1,84 (-2,41%)
     
  • OURO

    1.747,50
    -6,50 (-0,37%)
     
  • BTC-USD

    16.143,46
    -369,32 (-2,24%)
     
  • CMC Crypto 200

    378,24
    -4,42 (-1,15%)
     
  • S&P500

    4.026,12
    -1,14 (-0,03%)
     
  • DOW JONES

    34.347,03
    +152,93 (+0,45%)
     
  • FTSE

    7.486,67
    +20,07 (+0,27%)
     
  • HANG SENG

    16.947,72
    -625,86 (-3,56%)
     
  • NIKKEI

    28.079,19
    -203,84 (-0,72%)
     
  • NASDAQ

    11.673,25
    -109,50 (-0,93%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,6060
    -0,0184 (-0,33%)
     

Novo banco de investimento do Credit Suisse revela planos--documento

Por Saeed Azhar

NOVA YORK (Reuters) - O recém-criado banco de investimento Credit Suisse, CS First Boston, prestará consultoria em fusões e aquisições, levantará capital para clientes por meio de mercados de ações e dívida e fornecerá financiamento alavancado como parte de suas principais ofertas, segundo memorando visto pela Reuters.

"O CS First Boston será global com presença em todas as regiões onde tem vantagem competitiva", escreveu David Miller, chefe global do CS First Boston, em memorando interno. "Com o tempo, a estrutura do CS First Boston evoluirá para se tornar um banco de investimento independente e autônomo, permitindo atrair capital de terceiros e incluir a propriedade dos funcionários", escreveu Miller.

O Credit Suisse anunciou na véspera que levantará 4 bilhões de francos suíços (4 bilhões de dólares) de investidores, cortará milhares de empregos e mudará o foco de banco de investimento para clientes ricos, enquanto o banco tenta deixar para trás anos de escândalos.

No entanto, se a reestruturação for bem-sucedida, poderá tornar os lucros do Credit Suisse menos voláteis, disse a Fitch.

O CS First Boston manterá fortes laços com o Credit Suisse, segundo o memorando. A unidade trabalhará com os negócios de mercados do banco suíço, particularmente em ações, derivativos e pesquisa de valores mobiliários, disse.

Também trabalhará em colaboração com o negócio de gestão de patrimônio do Credit Suisse para oferecer empréstimos garantidos por ações e crédito estruturado para clientes na Ásia.