Mercado fechado
  • BOVESPA

    125.052,78
    -1.093,88 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.268,45
    +27,94 (+0,06%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,17
    +0,26 (+0,36%)
     
  • OURO

    1.802,10
    -3,30 (-0,18%)
     
  • BTC-USD

    34.675,04
    +919,63 (+2,72%)
     
  • CMC Crypto 200

    786,33
    -7,40 (-0,93%)
     
  • S&P500

    4.411,79
    +44,31 (+1,01%)
     
  • DOW JONES

    35.061,55
    +238,20 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.027,58
    +59,28 (+0,85%)
     
  • HANG SENG

    27.321,98
    -401,86 (-1,45%)
     
  • NIKKEI

    27.548,00
    +159,80 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.091,25
    +162,75 (+1,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1216
    +0,0014 (+0,02%)
     

Nove capitais têm suspensão total ou parcial da primeira dose da vacina contra Covid-19

·4 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Nove capitais estão com a aplicação da primeira dose da vacina contra a Covid-19 suspensas ou reservadas apenas para alguns grupos nesta quarta-feira (23) e à espera de novas doses, como mostra levantamento feito pelo jornal Folha de S.Paulo.

Em Aracaju, João Pessoa, Campo Grande e Salvador, a falta de imunizantes levou à suspensão total desta fase. Já capitais como Porto Alegre, Florianópolis, Curitiba, Cuiabá e Rio Branco restringiram a grupos seletos devido ao estoque reduzido.

Porto Alegre registrou falta de vacinas para a primeira dose ainda na terça à tarde em alguns dos principais postos de vacinação. A capital gaúcha ampliou o público para pessoas com 50 anos ou mais nesta semana.

Na quarta, quem procurou postos para a primeira dose não encontrou vacinas. A capital gaúcha seguiu atendendo apenas acamados, um número pequeno de pacientes, e quem fez agendamento para a vacinação noturna (das 18h às 21h), que começou nesta semana com doses que foram reservadas. A previsão é vacinar 180 pessoas por dia nesse sistema.

Com a ampliação da faixa etária, a procura pelas primeiras doses aumentou, segundo Caroline Schirmer, diretora de atenção primária da Secretaria de Saúde de Porto Alegre. A capital segue com a aplicação de segunda dose, mas está perto do fim do estoque, e ainda não há confirmação de data para novas remessas.

"O Brasil tem muita capacidade para vacinação, por todo o histórico de calendário vacinal, então, para Porto Alegre e outros municípios, fazer a vacinação é uma questão tranquila e conseguiríamos fazer de maneira mais célere", diz a diretora.

"Falta dose. A gente acaba fazendo as demais atividades da atenção primária, mas para a vacina a gente precisa das doses."

Em Florianópolis, onde a vacinação foi suspensa na terça, a prefeitura seguia aplicando a primeira dose apenas aquelas reservadas a grávidas, lactantes e puérperas, com horário marcado-- apenas 150 no total. Rio Branco e Cuiabá adotaram medida semelhante nesta quarta.

A capital de Mato Grosso suspendeu a vacinação nesta quarta para todas as faixas etárias e categorias profissionais e segue somente com uma cota de menos de 2.000 unidades de Coronavac, reservada para lactantes. Cuiabá estava vacinando pessoas com 50 anos ou mais.

O único posto de vacinação com doses disponíveis registrou movimento durante todo o dia, após o anúncio. A Secretaria da Saúde de Cuiabá acredita que a capital deve receber novo lote de imunizantes na próxima sexta.

Em Curitiba, apesar de a vacinação não ter paralisado, ela segue apenas para trabalhadores da educação básica e do ensino superior com 18 anos ou mais. Isso porque a quantidade de doses disponíveis não permite que a capital abra a imunização para novas faixas etárias.

Aracaju, João Pessoa, Campo Grande e Salvador suspenderam todas as primeiras doses no início da semana.

João Pessoa parou ainda na segunda-feira e aguarda novas doses para retomar as primeiras doses, mas segue vacinando a segunda.

A previsão em Salvador é de retomada na sexta-feira, mas a prefeitura diz que aguarda posicionamento do Ministério da Saúde sobre a data de encaminhamento de novas vacinas.

Campo Grande está há três dias com a vacinação contra a Covid-19 suspensa para novos públicos e também aguarda a chegada de novas remessas para retomar a imunização, o que prevê ocorrer nesta quinta-feira. Além dos grupos prioritários, a capital iniciou a vacinação para pessoas com 46 anos ou mais.

Apesar disso, Mato Grosso do Sul é o estado do país que mais vacinou proporcionalmente à população. Mais da metade do público-alvo recebeu a primeira dose e 20% dos sul-mato-grossenses estão com o ciclo completo da imunização.

Aracaju, que conseguiu atingir a faixa etária dos 40 anos com a vacina, também segue com os trabalhos suspensos. Segundo a prefeitura, 100% das doses enviadas para a capital foram aplicadas. A situação é preocupante principalmente porque 98% das UTIs da cidade estão ocupadas.

Na terça, São Paulo também teve a vacinação da primeira dose suspensa, mas foi retomada nesta quarta para pessoas a partir de 49 anos.

Também nesta quarta, o site para agendamento de vacinação do Distrito Federal trazia um aviso: "aguardar nova disponibilidade de vagas". Em seu perfil no Instagram, o governador Ibaneis Rocha (MDB) disse que espera novas doses entre quarta e quinta.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos