Mercado abrirá em 3 h 33 min
  • BOVESPA

    113.430,54
    +1.157,53 (+1,03%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.564,27
    +42,84 (+0,08%)
     
  • PETROLEO CRU

    79,30
    +0,43 (+0,55%)
     
  • OURO

    1.940,00
    -5,30 (-0,27%)
     
  • BTC-USD

    23.018,75
    +59,26 (+0,26%)
     
  • CMC Crypto 200

    524,33
    +5,54 (+1,07%)
     
  • S&P500

    4.076,60
    +58,83 (+1,46%)
     
  • DOW JONES

    34.086,04
    +368,95 (+1,09%)
     
  • FTSE

    7.792,18
    +20,48 (+0,26%)
     
  • HANG SENG

    22.072,18
    +229,85 (+1,05%)
     
  • NIKKEI

    27.346,88
    +19,77 (+0,07%)
     
  • NASDAQ

    12.130,50
    -21,50 (-0,18%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5237
    +0,0081 (+0,15%)
     

Novas regras do YouTube levam a mais desmonetização em canais de games

Uma nova onda de desmonetização ou limitações de renda a canais de games no YouTube foi iniciada depois que a plataforma adicionou novas diretrizes relacionadas a conteúdo violento. As mudanças, relacionadas à exibição de cadáveres ou imagens gráficas demais, atingiram principalmente os criadores que trabalharam com um dos lançamentos recentes da indústria: The Callisto Protocol.

Um dos destaques do game lançado em dezembro, dos mesmos criadores de Dead Space, são as diferentes maneiras pelas quais o protagonista pode ser morto pelas criaturas espaciais. As cenas bastante violentas envolvem desmembramentos, membros quebrados e decapitações, além de corpos espalhados por todo o cenário da prisão futurista, tomada por criaturas assassinas.

Tais elementos estariam levando à desmonetização de vídeos, mas sem impactos na saúde dos canais em si. Além disso, as mudanças são retroativas, o que significa que games e conteúdos mais antigos também podem receber o mesmo tratamento, com títulos de franquias como Resident Evil e Dead Space, ambas com títulos a serem lançados nas próximas semanas, podendo ser exemplos para aplicação das medidas.

As novas regras entraram em vigor no dia 30 de novembro e limitam a monetização em vídeos que mostrem cadáveres sem contexto educacional, assim como atos violentos contra seres humanos voltados a chocar a audiência. Há também uma norma apontando que tais elementos não devem aparecer nos primeiros oito segundos de vídeo, indicando que, após esse período, os vídeos podem seguir recebendo valores de publicidade.

Canais focados em jogos como Grand Theft Auto também podem ser atingidos por outras normas adicionais, que podem cortar a monetização de games envolvendo o uso de drogas, tráfico ou negociações relacionadas a elas. Palavrões receberam normas mais brandas, sendo permitidos após os primeiros oito segundos de vídeo e sem distinção de gravidade, enquanto atos perigosos envolvendo menores de idade também podem receber sanções.

As normas fazem parte de um esforço do YouTube ligado a seus anunciantes, que não gostam ver suas propagandas sendo exibidas antes ou durante conteúdos considerados indesejados. Ao mesmo tempo, a plataforma também diz buscar atualizar as polícias de forma frequente e clara, para que os criadores de conteúdo possam adaptar seus materiais de forma a não terem produções desmonetizadas.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: