Mercado fechado
  • BOVESPA

    120.348,80
    -3.131,73 (-2,54%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.892,28
    -178,63 (-0,39%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,04
    -1,53 (-2,86%)
     
  • OURO

    1.827,70
    -23,70 (-1,28%)
     
  • BTC-USD

    37.230,04
    +211,75 (+0,57%)
     
  • CMC Crypto 200

    701,93
    -33,21 (-4,52%)
     
  • S&P500

    3.768,25
    -27,29 (-0,72%)
     
  • DOW JONES

    30.814,26
    -177,26 (-0,57%)
     
  • FTSE

    6.735,71
    -66,25 (-0,97%)
     
  • HANG SENG

    28.573,86
    +77,00 (+0,27%)
     
  • NIKKEI

    28.519,18
    -179,08 (-0,62%)
     
  • NASDAQ

    12.759,00
    -142,00 (-1,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3926
    +0,0791 (+1,25%)
     

Novas regras de privacidade do WhatsApp geram onda de cadastros no rival Signal

Rubens Eishima
·2 minuto de leitura

O aplicativo de comunicação criptografada Signal registrou atrasos no processo de cadastro nesta quinta-feira (7), devido a um volume acima do normal de novos usuários. O problema, que foi solucionado na sexta (8), acontece em meio à mudança nas políticas de privacidade do WhatsApp, que começou a alertar os usuários sobre as alterações.

Na última semana, o principal aplicativo de mensagens do ocidente passou a notificar que a nova política de privacidade entra em vigor em fevereiro. A nova regra, que passará a ser obrigatória para quem quiser utilizar o WhatsApp, deixa claro que os dados pessoais no app passarão a ser compartilhados com o grupo Facebook, podendo ser combinados com informações da própria rede social e do Instagram.

Alerta chamou a atenção (Imagem: Bruno Salutes/Canaltech)
Alerta chamou a atenção (Imagem: Bruno Salutes/Canaltech)

Ao que tudo indica, a mensagem do WhatsApp assustou alguns usuários, que procuraram (e instalaram) alternativas como o Signal (Android | iOS | Windows). O volume de novos registros sobrecarregou o sistema de envio de códigos de verificação do app.

O armazenamento de informações pelo Facebook, dona do WhatsApp, não inclui o conteúdo de mensagens e mídias, criptografadas de ponta-a-ponta. A tecnologia usada pelo mensageiro, aliás, foi herdada do próprio Signal, pioneiro no uso da técnica.

Telegram faz piada

Outra alternativa popular ao WhatsApp, o Telegram (Android | iOS | Windows/Mac/Linux) aproveitou as novas regras do rival para uma brincadeira. A conta oficial do aplicativo no Twitter publicou um meme provocando o “Zap” e sua dona:

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: