Mercado fechado
  • BOVESPA

    105.069,69
    +603,45 (+0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.597,29
    -330,09 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,22
    -0,28 (-0,42%)
     
  • OURO

    1.782,10
    +21,40 (+1,22%)
     
  • BTC-USD

    48.995,09
    +1.429,86 (+3,01%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.367,14
    -74,62 (-5,18%)
     
  • S&P500

    4.538,43
    -38,67 (-0,84%)
     
  • DOW JONES

    34.580,08
    -59,71 (-0,17%)
     
  • FTSE

    7.122,32
    -6,89 (-0,10%)
     
  • HANG SENG

    23.766,69
    -22,24 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    28.029,57
    +276,20 (+1,00%)
     
  • NASDAQ

    15.687,50
    -301,00 (-1,88%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3953
    +0,0151 (+0,24%)
     

Novas multas para Google e Telegram na Rússia

Em 20 de agosto, o serviço russo de vigilância das telecomunicações exigiu ao Google e Apple que deletassem o aplicativo do opositor de suas lojas na internet (AFP/Lionel Bonaventure)

Um tribunal de Moscou multou nesta segunda-feira (8) a gigante americana Google e a empresa russa de mensagens criptografadas Telegram por não removerem conteúdo considerado ilegal.

A assessoria de imprensa do tribunal anunciou em seu canal Telegram uma multa de quatro milhões de rublos (cerca de 49.400 euros, US $ 56.100) para esse serviço de mensagens e outra de dois milhões de rublos à Google, sem especificar as infrações.

Multas contra gigantes digitais vêm se acumulando há meses na Rússia. As autoridades os acusam de não moderar adequadamente seu conteúdo e, em alguns casos, de interferir nos assuntos do país ao se recusarem a remover publicações da oposição ao Kremlin.

Facebook, Twitter, Google e outros gigantes digitais estrangeiros foram multados em dezenas de milhões de rublos.

A Telegram, fundada pelos irmãos russos Durov, está sediada no exterior.

Durante as eleições legislativas de setembro, a Apple e a Google concordaram em retirar de suas lojas de aplicativos na Rússia o aplicativo da equipe do opositor preso Alexei Navalny, que facilitava a circulação de informações eleitorais para votar contra os candidatos do Kremlin.

apo/pop/ngu/pc/mb/ap

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos