Mercado fechado
  • BOVESPA

    106.363,10
    -56,43 (-0,05%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.714,60
    -491,99 (-0,94%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,24
    -0,42 (-0,51%)
     
  • OURO

    1.798,90
    +0,10 (+0,01%)
     
  • BTC-USD

    58.616,65
    -1.653,55 (-2,74%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.406,02
    -68,31 (-4,63%)
     
  • S&P500

    4.551,68
    -23,11 (-0,51%)
     
  • DOW JONES

    35.490,69
    -266,19 (-0,74%)
     
  • FTSE

    7.253,27
    -24,35 (-0,33%)
     
  • HANG SENG

    25.628,74
    -409,53 (-1,57%)
     
  • NIKKEI

    29.098,24
    -7,77 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    15.610,00
    +22,75 (+0,15%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4255
    -0,0286 (-0,44%)
     

Novas fábricas de semicondutores vão acabar com escassez de chips em 2022, diz Musk

·1 minuto de leitura
Elon Musk participa de evento realizado em Turim

TURIM, Itália (Reuters) - O presidente-executivo da Tesla, Elon Musk, disse nesta sexta-feira que novas fábricas de semicondutores planejadas ou em construção devem encurtar a escassez global de chips que atingiu a indústria automotiva neste ano.

Questionado por quanto tempo ele acha que a escassez global de chips afetaria a produção de veículos, Musk disse: "Curto prazo, eu acho."

"Há muitas fábricas de chips sendo construídas", disse Musk no encontro com o presidente do conselho da Stellantis e da Ferrari John Elkann, na Italian Tech Week. "Acho que teremos boa capacidade de fornecimento de chips no próximo ano", acrescentou.

Os dois líderes da indústria automotiva concordaram com o apoio potencial oriundo da energia nuclear para cobrir as crescentes necessidades globais de energia. "Estou surpreso com a recente mudança na posição de alguns países sobre a energia nuclear, que é segura", disse Musk.

Eles evitaram comentar questões de concorrência em veículos elétricos, mas Musk agradeceu a Elkann pelo apoio que recebeu da Comau, unidade de robôs da Fiat Chrysler, agora parte da Stellantis, durante o que chamou de "um dos períodos mais dolorosos" para sua empresa: o início da produção do Model 3.

"John me ajudou muito naquele período", disse Musk, contando que a Tesla chegou perto da falência "meia dúzia de vezes".

O presidente-executivo da Stellantis, Carlos Tavares, disse que o grupo, formado com a fusão de Fiat Chrysler e PSA, espera atingir metas europeias de emissão de dióxido de carbono neste ano sem créditos comprados da Tesla.

(Reportagem de Giulio Piovaccari)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos