Mercado fechará em 4 h 53 min

Novas diretrizes da Google proíbem debates políticos em ambiente de trabalho

Natalie Rosa

Nesta sexta-feira (23), a Google atualizou as diretrizes de comportamento de seus usuários, e deve causar um pouco de medo, ou talvez revolta, em quem trabalha por lá. Agora, segundo o documento, deve-se "evitar entrar em debates políticos desnecessários" ou ainda fazer a "divulgação indevida de informações sobre a empresa".

Ainda de acordo com as diretrizes, os funcionários devem agir de maneira respeitosa na comunicação interna, sendo proibido declarações que façam piada com colegas de trabalho, os famosos "trolls". Mas o objetivo principal das novas normas envolve a política.

"Embora compartilhar ideias e informações com colegas de trabalho ajudem a criar uma comunidade, interromper um dia de trabalho para um debate caloroso sobre política ou as últimas notícias não fazem isso. Nossa responsabilidade principal é fazer com que cada um faça o trabalho para o qual foi contratado, sem gastar tempo em debates não relacionados ao trabalho", diz o documento com as diretrizes.

Imagem: Reprodução

Um representante da Google se manifestou sobre as novas diretrizes, dizendo que trabalhar na companhia exige uma grande responsabilidade. "É fundamental honrar essa confiança e preservar a integridade de nossos produtos e serviços", diz.

As diretrizes ainda ressaltam três pontos que precisam ser cuidados pelos funcionários:

"Seja responsável. O que você faz e diz importam. Você é responsável pelas suas palavras e ações e você será responsável por elas.

Seja útil. Sua voz é a sua contribuição —faça ela produtiva.

Seja atencioso. Suas declarações podem ser atribuídas ao Google independente de sua intenção, e você deve prestar atenção quando fazer declarações que possam causar pensamentos equivocados de outros".

Como informativo final, a Google diz que pode discutir sobre pagamento, horas, entre outros termos de trabalho, caso haja violação dessas normas.

As diretrizes estão divulgadas de forma pública.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: