Mercado fechará em 3 h 48 min
  • BOVESPA

    104.094,70
    -3.640,30 (-3,38%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.160,42
    +140,37 (+0,27%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,90
    +0,40 (+0,48%)
     
  • OURO

    1.814,20
    +32,30 (+1,81%)
     
  • BTC-USD

    61.538,72
    -1.864,13 (-2,94%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.465,00
    -38,04 (-2,53%)
     
  • S&P500

    4.550,41
    +0,63 (+0,01%)
     
  • DOW JONES

    35.702,09
    +99,01 (+0,28%)
     
  • FTSE

    7.224,16
    +33,86 (+0,47%)
     
  • HANG SENG

    26.126,93
    +109,40 (+0,42%)
     
  • NIKKEI

    28.804,85
    +96,27 (+0,34%)
     
  • NASDAQ

    15.404,00
    -74,75 (-0,48%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6752
    +0,0942 (+1,43%)
     

Nova York aprova lei que decreta fim de veículos a combustão a partir de 2035

·2 minuto de leitura

O estado de Nova York deu o primeiro passo para encerrar definitivamente a era dos carros movidos a combustíveis fósseis na região. A governadora Kathy Hochul assinou uma lei que proibirá a venda de veículos movidos a a combustão a partir de 2035 e, para complementar, exigirá que todos os carros novos tenham emissão zero de carbono.

A lei englobará não apenas veículos de passeio, mas também equipamentos off-road, veículos médios e pesados. O prazo para essas duas últimas categorias, no entanto, será um pouco mais extenso e passará a valer a partir de 2045.

A ideia da governadora é reduzir a emissão de carbono no Estado todo em 35% com a aplicação da nova lei. Se conseguir, Nova York ficará com níveis 85% menores do que os apresentados na década de 1990.

Com a decisão, Nova York se tornou o primeiro estado norte-americano a ter uma lei aprovada por uma legislatura estadual e assinada pelo governador. A expecativa é que sirva de exemplo e modelo para outros estados que já se manifestaram sobre o assunto, como a Califórnia com a Lei do Ar Limpo, Massachussetts e Washington.

Começando do zero

Imagem: J.Dean/Unsplash
Imagem: J.Dean/Unsplash

O principal empecilho para a governadora de Nova York colocar o plano em prática é o fato de o estado ter de começar a missão praticamente do zero. Segundo os dados mais recentes divulgados pelo governo, apenas 1% dos veículos novos vendidos na região são totalmente elétricos.

A estratégia para reverter a situação está baseada em dois pilares: o primeiro é o incentivo para que as pessoas passem a comprar mais carros elétricos. A ideia é promover a paridade de preços entre automóveis de passageiros a partir de 2022 e para SUVs e caminhões em 2024. O segundo pilar é o investimento na construção de redes de abastecimento.

As projeções indicam que em 2050 a cidade de Nova York, que concentra 40% da população do estado, precisará de 800 mil carregadores de nível 2 e 60 mil de carga rápida. Os passos iniciais foram dados com a instalação de alguns poucos equipamentos nas calçadas, com os proprietários de carros elétricos pagando por hora de uso.

A instalação de carregadores veiculares elétricos em postes de iluminação também é uma alternativa que está sendo estudada. Los Angeles experimentou e já tem mais de 430 por toda a cidade, seguindo o exemplo de Londres, na Inglaterra, que converteu 1.300 postes de luz para também executar o carregamento de carros elétricos.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos