Mercado abrirá em 1 h 33 min
  • BOVESPA

    100.774,57
    -1.140,88 (-1,12%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.007,16
    +308,44 (+0,62%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,86
    +1,29 (+1,97%)
     
  • OURO

    1.776,30
    -8,00 (-0,45%)
     
  • BTC-USD

    56.614,38
    -532,55 (-0,93%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.441,52
    -27,57 (-1,88%)
     
  • S&P500

    4.513,04
    -53,96 (-1,18%)
     
  • DOW JONES

    34.022,04
    -461,68 (-1,34%)
     
  • FTSE

    7.117,95
    -50,73 (-0,71%)
     
  • HANG SENG

    23.788,93
    +130,01 (+0,55%)
     
  • NIKKEI

    27.753,37
    -182,25 (-0,65%)
     
  • NASDAQ

    15.901,75
    +32,00 (+0,20%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4085
    -0,0383 (-0,59%)
     

Nova variante do coronavírus preocupa África do Sul

·2 min de leitura

(Bloomberg) -- Cientistas da África do Sul estudam uma nova variante de preocupação do coronavírus, o que aumenta o receio de que o país enfrente uma quarta onda da pandemia que possa se espalhar para outras nações.

Most Read from Bloomberg

A nova variante, chamada B.1.1529 até que uma letra grega seja atribuída, mostra um número grande e atípico de mutações e é “claramente muito diferente” das versões anteriores, disse Túlio de Oliveira, professor de bioinformática que coordena instituições de sequenciamento de genes em duas universidades sul-africanas, durante entrevista coletiva na quinta-feira.

“É uma variante de mutações de grande preocupação”, disse o ministro da Saúde da África do Sul, Joe Phaahla, na mesma coletiva. “Tínhamos esperança de um intervalo mais longo entre as ondas, que possivelmente duraria até o fim de dezembro ou até mesmo janeiro do próximo ano.”

Virologistas detectaram quase 100 casos ligados à variante no país até o momento, disse Anne von Gottberg, microbiologista clínica e chefe de doenças respiratórias do Instituto Nacional de Doenças Transmissíveis. Representantes da Organização Mundial da Saúde se reuniram para discutir o vírus, que também foi detectado em Botswana, segundo outro comunicado.

Em Botswana, vizinha da África do Sul, a nova variante foi detectada em pessoas vacinadas, afirmou Kereng Masupu, coordenador da Força-Tarefa Presidencial da Covid-19, em comunicado.

É provável que a B.1.1529 tenha evoluído durante uma infecção crônica de uma pessoa imunocomprometida, possivelmente em um paciente com HIV/AIDS não tratado, disse François Balloux, diretor do Instituto de Genética da UCL. O maior número de casos de HIV no mundo dificulta os esforços da África do Sul para combater a pandemia de coronavírus, já que pessoas imunocomprometidas podem abrigar o vírus por mais tempo, dizem cientistas.

Casos crescentes

A África do Sul começa a registrar um novo aumento do número de casos de Covid-19, particularmente na província mais populosa de Gauteng. Foram 2.465 infecções identificadas na quinta-feira, contra menos de 900 dois dias antes, com a taxa de positividade - ou a proporção entre casos e testes - subindo para 6,5%.

Quase 2.000 dos novos casos foram detectados no centro que inclui Joanesburgo e Pretória.

O surto da nova variante está em estágio inicial, e estudos estão em andamento, mas as autoridades “esperam, infelizmente, começar a ver pressão no sistema de saúde nos próximos dias e semanas”, disse Oliveira.

Most Read from Bloomberg Businessweek

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos