Mercado abrirá em 2 h 47 min
  • BOVESPA

    119.297,13
    +485,13 (+0,41%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.503,71
    +151,51 (+0,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,25
    +1,07 (+1,78%)
     
  • OURO

    1.744,00
    -3,60 (-0,21%)
     
  • BTC-USD

    63.975,91
    +1.311,11 (+2,09%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.378,93
    +84,94 (+6,56%)
     
  • S&P500

    4.141,59
    +13,60 (+0,33%)
     
  • DOW JONES

    33.677,27
    -68,13 (-0,20%)
     
  • FTSE

    6.910,38
    +19,89 (+0,29%)
     
  • HANG SENG

    28.900,83
    +403,58 (+1,42%)
     
  • NIKKEI

    29.620,99
    -130,61 (-0,44%)
     
  • NASDAQ

    13.999,50
    +23,75 (+0,17%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,8338
    +0,0026 (+0,04%)
     

Nova variante do coronavírus atinge 11 estados brasileiros

Nathan Vieira
·2 minuto de leitura

No ano passado, aconteceu a chegada da COVID-19, resultando numa corrida em busca de vacinas e medicamentos que pudessem representar aliados na luta contra a doença. No entanto, a partir do fim de 2020, em que as vacinas começaram a se tornar uma realidade, outra preocupação tomou conta dessa pandemia: as variações do coronavírus. Várias delas já surgiram, e a mais recente está aqui no Brasil, mais precisamente concentrada no Nordeste, chegando a atingir 11 estados.

Batizada de N.9, a variante foi descoberta e anunciada pela rede de sequenciamento genético Corona-ômica e por instituições parceiras do Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC). A N.9 contém a mesma mutação (E484K) presente nas variantes encontradas no Amazonas, no Reino Unido e na África do Sul, que despertam a preocupação dos especialistas da área da saúde por causa da maior transmissibilidade do vírus, enquanto pesquisas inclusive já chegaram a mencionar a capacidade de escapar dos anticorpos.

Nova variante do coronavírus atinge 11 estados brasileiros e apresenta a mesma mutação que as variantes do Reino Unido, Manaus e África do Sul (Imagem: tang/rawpixel)
Nova variante do coronavírus atinge 11 estados brasileiros e apresenta a mesma mutação que as variantes do Reino Unido, Manaus e África do Sul (Imagem: tang/rawpixel)

As primeiras amostras com essa variante foram encontradas em São Paulo em novembro, mas de acordo com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), a variante em questão pode ter surgido entre junho e setembro, espalhando-se por estados do Sul, Sudeste, Norte e Nordeste. Já detectaram-na em Santa Catarina, Amazonas, Pará, Bahia, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Piauí e Sergipe.

Durante uma entrevista à CNN, o virologista Fernando Spilki, coordenador da Rede Corona-ômica, levantou atenção para a falta de medidas de controle como uma responsável pela propagação de variantes do vírus:

“O excesso de pessoas nas ruas, as aglomerações, a falta de uso de máscaras provoca esse tipo de reação, o vírus encontra mais hospedeiros. É claro que a vacinação também vai ajudar a evitar que processos como esses ocorram, mas as projeções mostram que os primeiros casos ocorreram entre junho e setembro, um período no qual ainda não havia vacinação disponível. Podem ser as primeiras detecções, um volume baixo, mas já está distribuída entre vários estados”.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: