Mercado fechará em 2 h 24 min
  • BOVESPA

    125.430,67
    +818,64 (+0,66%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.188,00
    +277,47 (+0,55%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,50
    +0,85 (+1,19%)
     
  • OURO

    1.800,30
    +0,50 (+0,03%)
     
  • BTC-USD

    39.492,97
    +1.661,48 (+4,39%)
     
  • CMC Crypto 200

    926,49
    -3,44 (-0,37%)
     
  • S&P500

    4.393,07
    -8,39 (-0,19%)
     
  • DOW JONES

    34.924,11
    -134,41 (-0,38%)
     
  • FTSE

    7.016,63
    +20,55 (+0,29%)
     
  • HANG SENG

    25.473,88
    +387,45 (+1,54%)
     
  • NIKKEI

    27.581,66
    -388,56 (-1,39%)
     
  • NASDAQ

    14.959,50
    +11,75 (+0,08%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1103
    +0,0019 (+0,03%)
     

Nova pesquisa da Patient Safety Movement Foundation revela que apenas 45% dos pacientes se sentem no controle da sua saúde

·4 minuto de leitura

IRVINE, Califórnia, July 08, 2021--(BUSINESS WIRE)--A pandemia da COVID-19 abalou o mundo em 2020 e chamou a atenção para o desempenho, acesso e uso de recursos de cuidados à saúde. Infelizmente, foi necessário o impacto de algo tão grandioso como uma pandemia global para servir como uma verificação da realidade sobre nosso sistema falido de cuidados à saúde, criado sem uma base para a segurança, confiabilidade e foco na pessoa na sequência. Enquanto pretendemos mudar para um mundo pós pandemia, a Patient Safety Movement Foundation (PSMF), uma organização sem fins lucrativos global comprometida em alcançar zero danos evitáveis ​​e morte de pacientes em todo o mundo até 2030, divulgou os resultados da sua "Pesquisa de conscientização da segurança do paciente 2021". A pesquisa examinou a percepção da segurança do paciente dos públicos e dano médico evitável e descobriu que o público se sente com menos controle sobre o que acontece com sua saúde e que ainda existe um longo caminho à frente para educar o público sobre erros médicos.

Algumas das principais descobertas incluíram:

  • Apenas 53,2% dos indivíduos sabiam o que o termo "erro médico" significa e 37% puderam defini-lo corretamente.

  • É evidente que ainda há muito trabalho a ser feito para trazer consciência sobre este problema mundial, já que 87,3% dos entrevistados conheciam muito ou nada sobre erro médico ou dano ao paciente em suas áreas locais.

  • Cinquenta e oito por cento do público está preocupado com erros médicos durante "cada consulta" ou "ocasionalmente" – especialmente fora de países de alta renda.

  • Apenas 45,9% do público se sente em controle sobre o que acontece com sua saúde, em relação a 31% em 2020.

  • Quando perguntados quais eram as principais áreas de preocupação, 50,9% estavam preocupados sobre custos do próprio bolso, 44% estavam mais preocupados sobre receber cuidados à saúde piores com a pandemia da COVID-19 e 34,3% estavam preocupados quanto ao acesso a cuidados de qualidade.

  • O maioria esmagadora do público apoiou a criação de mais informações públicas sobre esse problema, com 82,4% interessados em ter mais foco na promoção da segurança do paciente.

"Acreditamos que o público deveria ser informado e se sentir confiante em relação aos cuidados que recebem, e essas descobertas reforçam que ainda existem melhorias a serem feitas", disse David B. Mayer, MD, diretor executivo da Patient Safety Movement Foundation. "Nosso movimento requer um esforço coletivo para alcançar a segurança do paciente em todo o mundo, e apesar de termos feito um significativo progresso focado em educar o público sobre a segurança do paciente no ano passado, estamos comprometidos a continuar conscientizando sobre esse importante problema".

A pesquisa foi realizada pela ClearPath Strategies em março de 2021. Ela conteve 1.725 indivíduos de língua inglesa abrangendo seis países: Austrália, Índia, Filipinas, África do Sul, Reino Unido e Estados Unidos. O artigo técnico "2021 Patient Safety Awareness Poll Results Compared to 2020 Assessment" pode ser acessado aqui. Um infográfico resumindo as principais descobertas pode ser acessado aqui.

Sobre a Patient Safety Movement Foundation: A cada ano, mais de 200 mil pessoas morrem desnecessariamente em hospitais dos EUA, com mais de três milhões de mortes em todo o mundo, como resultado de cuidados inseguros. A Patient Safety Movement Foundation (PSMF) é uma organização sem fins lucrativos global com a visão de eliminar danos evitáveis ​​e morte de pacientes em todo o mundo até 2030. A PSMF une pacientes, advogados, provedores de saúde, empresas de tecnologia médica, governo, empregadores e pagadores privados em apoio a esta causa. Desde suas Soluções Acionáveis para a Segurança dos Pacientes (Actionable Patient Safety Solutions, APSS) e o Compromisso de Dados Abertos (Open Data Pledge) do setor até sua Cúpula Mundial de Tecnologia, Ciência e Segurança do Paciente (World Patient Safety, Science & Technology Summit) e outras iniciativas, a PSMF não deixará de lutar até que se eliminem completamente as mortes e danos evitáveis de pacientes. Para mais informações, acesse patientsafetymovement.org e siga a PSMF no LinkedIn, no Twitter, no Instagram e no Facebook.

O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada. As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que tem efeito legal.

Ver a versão original em businesswire.com: https://www.businesswire.com/news/home/20210707005945/pt/

Contacts

Leslie Licano, Beyond Fifteen Communications, Inc.
psmf@beyondfifteen.com | (949) 733-8679 ramal:101

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos