Mercado abrirá em 9 h 12 min
  • BOVESPA

    125.052,78
    -1.094,22 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.268,45
    +27,95 (+0,06%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,66
    -0,41 (-0,57%)
     
  • OURO

    1.805,90
    +4,10 (+0,23%)
     
  • BTC-USD

    38.174,30
    +3.960,11 (+11,57%)
     
  • CMC Crypto 200

    912,22
    +118,49 (+14,93%)
     
  • S&P500

    4.411,79
    +44,31 (+1,01%)
     
  • DOW JONES

    35.061,55
    +238,15 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.027,58
    +59,28 (+0,85%)
     
  • HANG SENG

    26.588,30
    -733,68 (-2,69%)
     
  • NIKKEI

    27.931,78
    +383,78 (+1,39%)
     
  • NASDAQ

    15.086,50
    -11,50 (-0,08%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1233
    +0,0017 (+0,03%)
     

Nova orientação de moderação do Facebook ficou esquecida por três anos

·1 minuto de leitura
Nova orientação de moderação do Facebook ficou esquecida por três anos
Nova orientação de moderação do Facebook ficou esquecida por três anos

Em algum ponto de 2017 o Facebook atualizou sua política de moderação no Curdistão, no entanto, a nova orientação não foi cumprida após não ser repassada para os moderadores da plataforma. Em janeiro a rede social removeu uma publicação de Abdullah Öcalan, membro fundador do Partido dos Trabalhadores do Curdistão.

Depois disso, o grupo recorreu para o Conselho de Supervisão, um órgão independente, mais financiado pelo Facebook, criado para julgar decisões da plataforma. O conselho entendeu que a publicação não deveria ter sido removida, já que criticava justamente a prisão em confinamento solitário de Öcalan, prática que a ONU já posicionou contra.

Foi então que o Facebook percebeu que já havia criado uma orientação sobre o tema, há três anos, que “permite a discussão sobre as condições de confinamento para indivíduos designados como perigosos”. A rede social modificou sua política de Organizações e Indivíduos Perigosos para evitar esses conflitos.

Política de moderação do Facebook

“Se o conselho não tivesse selecionado este caso para revisão, a orientação teria permanecido desconhecida para os moderadores de conteúdo e uma quantidade significativa de expressão de interesse público teria sido removida”, diz a decisão do conselho. “O conselho está preocupado com o fato de que orientações específicas para moderadores sobre uma exceção de política importante foram perdidas por três anos”, completa ainda.

“O Conselho acredita que o erro do Facebook pode ter levado a muitas outras postagens sendo removidas indevidamente e que os relatórios de transparência do Facebook não são suficientes para avaliar se esse tipo de erro reflete um problema sistêmico nas políticas de moderação”, finaliza a decisão.

Leia mais:

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos