Mercado abrirá em 6 h 4 min
  • BOVESPA

    113.707,76
    +195,76 (+0,17%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.734,04
    -67,66 (-0,14%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,92
    -0,19 (-0,22%)
     
  • OURO

    1.774,80
    -1,90 (-0,11%)
     
  • BTC-USD

    23.379,55
    -1.015,64 (-4,16%)
     
  • CMC Crypto 200

    556,05
    -16,76 (-2,93%)
     
  • S&P500

    4.274,04
    -31,16 (-0,72%)
     
  • DOW JONES

    33.980,32
    -171,68 (-0,50%)
     
  • FTSE

    7.515,75
    -20,31 (-0,27%)
     
  • HANG SENG

    19.720,22
    -202,23 (-1,02%)
     
  • NIKKEI

    28.942,14
    -280,63 (-0,96%)
     
  • NASDAQ

    13.434,75
    -58,50 (-0,43%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2461
    -0,0131 (-0,25%)
     

Nova imagem do James Webb revela um redemoinho galáctico roxo

Galáxia NGC 628 com seus braços em espiral vistas com a lente infravermelho do James Webb (Divulgação Nasa/Gabriel Brammer)
Galáxia NGC 628 com seus braços em espiral vistas com a lente infravermelho do James Webb (Divulgação Nasa/Gabriel Brammer)
  • Imagem em nada se parece com a fotografada pelo Hubble;

  • “Estamos vendo uma imagem do gás e da poeira nesta galáxia, em vez das estrelas", disse cientista;

  • James Webb está tirando fotografias sem parar desde que começou sua operação.

Com o telescópio espacial James Webb em operação, os astrônomos já conseguiram observar galáxias distantes, nebulosas gigantes e detalhes sobre Júpiter nunca antes vistos. Agora, foram divulgadas fotos incríveis de uma galáxia em espiral próxima de nós, a NGC 628.

“Esta é uma galáxia que provavelmente se parece muito com o que achamos que nossa Via Láctea se parece”, disse Gabriel Brammer, astrônomo do Cosmic Dawn Center no Instituto Niels Bohr da Universidade de Copenhague, em sua conta do Twitter onde compartilhou a imagem. “Você pode ver todos esses nós de estrelas individuais se formando, supernovas individuais explodindo e realmente estudar isso em detalhes.”

Os braços em espiral da NGC 628 foram fotografados antes pelo Hubble, mas as imagens tiradas em luz visível não se assemelham em nada com a estrutura roxa vista pela lente em infravermelho do Webb.

NGC 628 vista pelo Hubble (Divulgação/Nasa)
NGC 628 vista pelo Hubble (Divulgação/Nasa)

“Você olha para esta galáxia com o Hubble ou com telescópios terrestres, você vê estrelas azuis, você vê estrelas vermelhas, você vê braços espirais, você vê faixas de poeira", disse Brammer.

"No infravermelho médio, o que você está realmente vendo é o inverso disso, onde a poeira não está mais absorvendo; na verdade, estamos observando diretamente a própria poeira que agora está brilhando, porque a própria poeira está emitindo”, disse Brammer. “Estamos vendo uma imagem do gás e da poeira nesta galáxia, em vez das estrelas", explicou.

A Nasa fez uma grande exibição das cinco primeiras imagens coloridas feitas pelo Webb no último dia 12 de junho, mas a verdade é que o telescópio não ficou parado desde então, e está fotografando continuamente e colocando as imagens no arquivo MAST (Arquivo Barbara Mikulski para Telescópios Espaciais), disponíveis para qualquer pessoa.

O Dr. Brammer não costuma trabalhar com galáxias relativamente próximas de nós, como a NGC 628, mas quando viu a imagem bruta nos arquivos percebeu que tinha que processar a imagens em cores e compartilhá-la. "Foi realmente a primeira coisa que apareceu”, disse ele. “Isso realmente me surpreendeu no segundo em que o abri na tela.”

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos