Mercado abrirá em 5 h 17 min

Nova função do Twitter permitirá escolher quem pode ou não responder seus tweets

Rafael Rodrigues da Silva

Como diversos executivos e diretores do Twitter já deixaram claro desde o ano passado, uma das maiores preocupações da plataforma é conter a proliferação de comentários tóxicos. A ideia é transformar a rede social em um lugar onde as pessoas possam expor livremente suas opiniões e conversar sobre qualquer assunto sem medo de receber, por exemplo, ameaças de morte.

E a companhia está desenvolvendo uma nova funcionalidade que promete ajudar bastante com esse problema: uma ferramenta que permite ao dono do perfil escolher quem pode ou não responder aos tweets publicados. Ao invés de bloquear a sua conta toda, o Twitter permitirá também que você escolha as pessoas que podem interagir com uma publicação específica.

Ainda que o tweet em si fique visível para todos (no caso de sua conta já não ser bloqueada), será possível definir quatro modos de resposta. São eles:

  • se qualquer pessoa pode publicar um comentário de resposta a ele;
  • se apenas aqueles que você segue e/ou são citados no tweet podem responder a ele;
  • se apenas as pessoas citadas no tweet podem responder a ele;
  • ou ainda se esse tweet será totalmente fechado e ninguém poderá responder a ele.

Apesar de permitir a definição de quem pode ou não responder ao seu tweet, a ferramenta não impede que alguém faça um tweet citando sua “@” comentando o conteúdo dele, ou então envie aquela mensagem malcriada por DM. Mas a equipe do Twitter acredita que, só de impedir que qualquer pessoa responda a tweet específicos, a quantidade de comentários tóxicos na rede social deverá diminuir.

Além desta função, o Twitter também promete outras. Um bom exemplo é a possibilidade de ver o aparecimento de thread dentro daquele tweet específico - facilitando que pessoas de fora e até mesmo aqueles que participam dela acompanhem o assunto em discussão. Haverá também melhorias para a ferramenta de listas, que oferecerá mais opções de customização e de busca, para que o usuário encontre mais fácil listas sobre o assunto que se interessa.

Por enquanto, ainda não há uma data específica para a disponibilização desses recursos. No entanto, o Twitter confirmou que isto deverá ocorrer ainda em 2020.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: