Mercado fechará em 5 h 34 min
  • BOVESPA

    112.170,87
    +292,34 (+0,26%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    43.674,83
    +779,20 (+1,82%)
     
  • PETROLEO CRU

    45,09
    -0,19 (-0,42%)
     
  • OURO

    1.841,10
    +10,90 (+0,60%)
     
  • BTC-USD

    19.354,62
    +405,37 (+2,14%)
     
  • CMC Crypto 200

    380,33
    +15,41 (+4,22%)
     
  • S&P500

    3.669,01
    +6,56 (+0,18%)
     
  • DOW JONES

    29.883,79
    +59,87 (+0,20%)
     
  • FTSE

    6.481,13
    +17,74 (+0,27%)
     
  • HANG SENG

    26.728,50
    +195,92 (+0,74%)
     
  • NIKKEI

    26.809,37
    +8,39 (+0,03%)
     
  • NASDAQ

    12.483,00
    +28,75 (+0,23%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2980
    -0,0218 (-0,34%)
     

Nova BMW S 1000 RR 2021 muda design e fica mais leve e tecnológica

br.info@motor1.com (Daniel Messeder)
·2 minuto de leitura
2021 BMW S 1000 R, Herói, Perfil Esquerdo
2021 BMW S 1000 R, Herói, Perfil Esquerdo

Naked abandona faróis assimétricos e pega emprestada as melhorias da superesportiva S1000 RR

A vida anda agitada na BMW Motorrad. Após mostrar a versão de 40 anos da GS, a custom R18 e as renovadas G 310 GS e R, agora a marca alemã apresenta a nova geração da supernaked S1000 R. Ela estreia como linha 2021 armada com novo visual, chassi mais leve e novas tecnologias.

Para começar, a S1000 R 2021 abandona os faróis duplos assimétricos para adotar uma peça única com iluminação full-LED. A BMW também redesenhou as carenagens laterais para dar à moto uma aparência mais dinâmica. Durante o processo, a marca bávara aproveitou para tomar medidas para redução de peso, incluindo aproveitar o chassi da superesportiva S1000 RR, a balança traseira e, claro, o motor - este obviamente otimizado para as demandas da naked, mais focada no uso nas ruas do que nas pistas. Essas medidas resultaram numa redução de 6 kg no peso, para um total de 198 kg - o que faz dela a moto mais leve da categoria, diz a BMW.

O novo chassi não só resultou numa moto mais leve como também ajudou a melhorar a ergonomia, graças a uma "cintura" mais estreita que permite ao piloto abraçar melhor o tanque com os joelhos. O guidão também é facilmente ajustável e vem com duas configurações de distância. Também há um riser opcional para deixar a barra 1 cm mais alta.

O motor de 999 cc e 4 cilindros em linha com sistema de escape 4x1 agora atende às normas Euro 5 de emissões. Os 165 cv a 11.000 rpm e 11,6 kgfm de torque a 9.250 rpm são os mesmos de antes, mas a BMW diz que ampliou a entrega de força em médias rotações. Isso quer dizer que temos 8 kgfm a 3.000 rpm e um mínimo de 9,1 kgfm a partir de 5.500 rpm.

Veja também:

Em termos de tecnologia, a unidade de medição inercial de seis eixos monitora a taxa de inclinação da moto e controla a função anti-wheelie (empinada), o ABS Pro com função curva e o controle dinâmico de tração. Agora também há três modos de pilotagem (Rain, Road e Dynamic), bem como o modo Dynamic Pro opcional que inclui controle de largada e ajuste do freio-motor. Todas as informações são exibidas no painel TFT de 6,5" e podem ser controladas usando os comandos do punho esquerdo.

Outras atrações incluem iluminação adaptativa para curvas, pacote M com peças em fibra de carbono, sistema de navegação por GPS, quick-shifter e mais. A BMW ainda não confirmou quando começam as vendas, mas a nova S1000 R 2021 deve pintar no Brasil ao longo do próximo ano.

Fotos: divulgação