Mercado fechará em 2 h 54 min

NotreDame: Aquisição da Clinipam é aprovada pelo Cade e ANS

Rafael Lara
NotreDame: Aquisição da Clinipam é aprovada pelo Cade e ANS

O Cade (Conselho Adminsitrativo de Defesa Econômica) e a ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) aprovaram, nesta quarta-feira (15), a aquisição do Grupo Clinipam pela  NotreDame (GNDI3), por R$ 2,6 bilhões.

O grupo adquirido pela NotreDame é presente em Santa Catarina e no Paraná, possuindo 17 unidades de atendimento e nove filiais de laboratórios e é uma das maiores redes próprias de atendimento do Sul do País.

BCBF resgatou R$ 392 mi em debêntures

A BCBF Participações S.A, subsidiária da NotreDame (GNDI3), resgatou, na última sexta-feira (10), R$ 392 milhões antecipadamente em debêntures.

Saiba mais: Subsidiária da NotreDame regasta R$ 392 mi em debêntures

Os papéis resgatados pela subsidiária da NotreDame são oriundos da 3ª emissão, tendo um valor nominal de R$ 1000 e vencem no dia 10 de janeiro de 2023.

NotreDame aprovou recompra de ações

A NotreDame Intermédica aprovou um programa de recompra de até 3,4 milhões de ações da companhia.

Saiba mais: NotreDame Intermédica aprova recompra de 3,4 mi de ações

O programa da NotreDame Intermédica deve ocorrer até o dia 8 de julho de 2020 e os papéis que foram comprados podem ser cancelados ou transferidos para a aquisição do Grupo Clinipam.

Ao todo, a empresa tem 458,4 milhões de ações em circulação e 308 mil em tesouraria, a recompra  de até 3,4 milhões representa 0,6% do capital social da companhia.

Grupo comprou operadora de planos de saúde por R$ 49 mi

A companhia fechou a compra da operadora de planos de saúde Ecole Serviços Médicos, que possui uma carteira de 45 mil beneficiários apenas no estado de São Paulo. O valor pago foi de R$ 49 milhões.

De acordo com o fato relevante, parte do valor será pago no fechamento do acordo. Outra parte ficará retida e poderá ser descontada, devido a contingências encontradas pela nova NotreDame. O saldo, se positivo, será pago à Ecole, após seis anos.

O preço-base do acordo foi estipulado considerando um múltiplo de 4,1 vezes o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) da Ecole projetado para o ano que vem, após as sinergias geradas pelo negócio.

A NotreDame não informou os valores que serão pagos à princípio, e quanto poderá ser retido. O preço final de aquisição estará sujeito a ajustes, conforme o endividamento líquido da Ecole.