Mercado fechado

Notícias do dia - O que você precisa saber para começar a quarta-feira (30)

Redação Notícias
·2 minutos de leitura
An activist wears a full head mask depicting Brazil's Environment Minister Ricardo Salles during a protest calling for a "Global Day of Climate Action" in Sao Paulo, Brazil, September 25, 2020. The placard reads "Fake Minister against the environment". REUTERS/Amanda Perobelli
(Foto: Reuters)

Assessoras de Flávio Bolsonaro fizeram repasses a advogado; ministro de Bolsonaro diz que imprensa 'procura pelo em ovo'; Auxílio Emergencial - só 56% receberão últimas parcelas; Boticário bane termo ‘Black Friday’ por racismo; Justiça suspende reunião do Conama que tirou proteção ambiental

Confira o que você precisa saber para começar a terça, dia 29 de setembro de 2020:

Assessoras de Flávio Bolsonaro fizeram repasses a advogado

Tais movimentações mostram que o esquema de “rachadinha” no gabinete do então deputado na Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro) ultrapassava os limites dos depósitos realizados pelo ex-assessor Fabricio Queiroz, apontado como operador financeiro. LEIA A MATÉRIA COMPLETA

Leia também:

Ministro diz que imprensa 'procura pelo em ovo’

Em entrevista ao UOL, Faria se referiu ao dado divulgado pela Secretaria Especial da Comunicação Social como um erro. A publicação diz: “Mesmo com os focos de incêndio que acometem o Pantanal e outros biomas brasileiros, a área queimada em todo o território nacional é a menor dos últimos 18 anos”. No entanto, só são contabilizados os números até agosto. LEIA A MATÉRIA COMPLETA

Auxílio Emergencial: Só 56% receberão últimas parcelas

Beneficiários que já estavam aprovados podem passar por reavaliação. Alguns dos critérios para não receber os R$ 300 são: estar preso em regime fechado, ser dependente na declaração do Imposto de Renda, morar no exterior, ter recebido rendimentos acima de R$ 28,5 mil em 2019, ter conseguido empregos formais depois de receberem o Auxílio Emergencial. LEIA A MATÉRIA COMPLETA

Boticário bane termo ‘Black Friday’ por racismo

Segundo a rede de notícias BBC, há anos, rumores circulam na internet de que a origem do nome “Black Friday” estaria ligada a um evento anual em que escravos negros eram vendidos por preços mais baixos nos Estados Unidos para auxiliar os donos de grandes fazendas às vésperas do inverno no hemisfério norte. LEIA A MATÉRIA COMPLETA

Justiça suspende reunião do Conama que tirou proteção ambiental

Na segunda-feira (28), o colegiado, presidido pelo ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, revogou duas regras que restringiam o desmatamento e a ocupação em áreas de preservação ambiental de vegetação nativa, como restingas e manguezais. LEIA A MATÉRIA COMPLETA