Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.035,17
    -2.221,19 (-1,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.592,91
    +282,64 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,66
    -1,87 (-2,94%)
     
  • OURO

    1.733,00
    -42,40 (-2,39%)
     
  • BTC-USD

    46.396,23
    +156,52 (+0,34%)
     
  • CMC Crypto 200

    912,88
    -20,25 (-2,17%)
     
  • S&P500

    3.811,15
    -18,19 (-0,48%)
     
  • DOW JONES

    30.932,37
    -469,64 (-1,50%)
     
  • FTSE

    6.483,43
    -168,53 (-2,53%)
     
  • HANG SENG

    28.980,21
    -1.093,96 (-3,64%)
     
  • NIKKEI

    28.966,01
    -1.202,26 (-3,99%)
     
  • NASDAQ

    12.905,75
    +74,00 (+0,58%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7583
    +0,0194 (+0,29%)
     

Notícias do dia - O que você precisa saber para começar a quinta

·4 minuto de leitura
RIO DE JANEIRO, BRAZIL - FEBRUARY 01: A health worker draws the CoronaVac vaccine from a vial at a drive-thru vaccination post at the Rio de Janeiro State University (UERJ) on February 1, 2021 in Rio de Janeiro, Brazil. The city of Rio de Janeiro started today a priority vaccination program against COVID-19 in elderly people over 99 years old. Immunization is being carried out in 236 clinics, in addition to posts using the drive-thru system. The CoronaVac vaccine was developed by the Chinese laboratory Sinovac in partnership with the Butantan Institute. (Photo by Buda Mendes/Getty Images)
RIO DE JANEIRO, BRAZIL - FEBRUARY 01: A health worker draws the CoronaVac vaccine from a vial at a drive-thru vaccination post at the Rio de Janeiro State University (UERJ) on February 1, 2021 in Rio de Janeiro, Brazil. The city of Rio de Janeiro started today a priority vaccination program against COVID-19 in elderly people over 99 years old. Immunization is being carried out in 236 clinics, in addition to posts using the drive-thru system. The CoronaVac vaccine was developed by the Chinese laboratory Sinovac in partnership with the Butantan Institute. (Photo by Buda Mendes/Getty Images)

Covid-19: Brasil registra 1.254 mortes em 24 horas, Biden é recomendado a suspender acordos entre EUA e Brasil, Anvisa muda regras para pedidos de uso emergencial de vacinas, Butantan pode produzir 8,6 milhões de doses até 25 de fevereiro, Brasil negocia 30 mi de doses de Sputnik V e Covaxin, Maduro diz que Venezuela enviará mais oxigênio para Amazonas e Roraima, Bolsonaro é chamado de 'genocida' e 'fascista' no Congresso, Vacina da AstraZeneca reduz transmissão em 67% após uma dose e São Paulo autoriza reabertura de bares e restaurantes aos finais de semana.

Confira o que você precisa saber para começar a quinta-feira, dia 4 de fevereiro de 2021:

Covid-19: Brasil registra 1.254 mortes em 24 horas

O Brasil registrou 1.254 novas mortes pelo novo coronavírus e 56.002 casos da doença nesta quarta (3). Com isso, o total de mortos chegou a 227.563 e o de casos a 9.339.420, de acordo com o painel atualizado pelo Conass (Conselho Nacional dos Secretários de Saúde), um sistema próprio de informações que reúne dados de contaminados e de óbitos em contagem paralela à do governo. LEIA A MATÉRIA COMPLETA

Biden é recomendado a suspender acordos entre EUA e Brasil

Quatro meses depois de fazer críticas públicas contra o desmatamento no Brasil, o presidente Joe Biden e membros do alto escalão do novo governo dos EUA receberam nesta semana um longo dossiê que pede o congelamento de acordos, negociações e alianças políticas com o Brasil enquanto Jair Bolsonaro estiver na Presidência. LEIA A MATÉRIA COMPLETA

Anvisa muda regras para pedidos de uso emergencial de vacinas

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) anunciou nesta quarta-feira (3) que não vai mais exigir que farmacêuticas tenham que desenvolver estudos de fase 3 no Brasil para solicitar autorização emergencia de uso de suas vacinas contra Covid-19. No caso de estudos conduzidos no exterior, os laboratórios deverão acompanhar por um ano os pacientes envolvidos no ensaio. LEIA A MATÉRIA COMPLETA

Butantan pode produzir 8,6 milhões de doses até 25 de fevereiro

Nesta quarta-feira, 3, por volta das 23h30, o voo que transporta 5,4 mil litros de insumos para produção de vacinas contra a covid-19 chegará ao aeroporto de Viracopos, em Campinas. A quantidade de IFA (Insumo Farmacêutico Ativo) será suficiente para produzir 8,6 milhões de doses da CoronaVac e, segundo o secretário de Saúde de São Paulo, Jean Gorinchteyn, as vacinas ficaram prontas em 25 de fevereiro. LEIA A MATÉRIA COMPLETA

Brasil negocia 30 mi de doses de Sputnik V e Covaxin

O governo brasileiro anunciou nesta quarta-feira (3) que está negociando a compra de 30 milhões de doses da vacina russa Sputnik V e da indiana Covaxin, depois que a agência reguladora de saúde, Anvisa, simplificou as regras para autorizar o uso emergencial dos imunizantes. LEIA A MATÉRIA COMPLETA

Maduro diz que Venezuela enviará mais oxigênio para Amazonas e Roraima

A Venezuela enviará mais carregamentos de oxigênio para ajudar o Brasil a tratar pacientes com Covid-19, disse o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, na terça-feira, depois de enviar um comboio de caminhões carregados com oxigênio para Manaus no mês passado. LEIA A MATÉRIA COMPLETA

Ministério Público anuncia fim da força-tarefa da Lava Jato no Paraná

A força-tarefa da operação Lava Jato no Paraná não existe mais. O anúncio foi feito nesta quarta-feira, 3, mas o núcleo foi encerrado na última segunda-feira, 1º, quando membros da equipe foram integrados ao Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado, o Gaeco, do Ministério Público Federal. LEIA A MATÉRIA COMPLETA

Bolsonaro é chamado de 'genocida' e 'fascista' no Congresso

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) foi hostilizado na tarde desta quarta-feira (3), ao participar da solenidade de abertura dos trabalhos legislativos de 2021. Ele foi chamado por parlamentares da oposição de "fascista" e "genocida". Em resposta, aliados puxaram coro de "mito". LEIA A MATÉRIA COMPLETA

Vacina da AstraZeneca reduz transmissão em 67% após uma dose

A vacina contra a covid-19 desenvolvida pelos britânicos AstraZeneca e Universidade de Oxford reduz a transmissão do vírus em 67% desde a primeira dose - aponta uma análise dos testes clínicos divulgada nesta quarta-feira (3). LEIA A MATÉRIA COMPLETA

São Paulo autoriza reabertura de bares e restaurantes aos finais de semana

O governo de São Paulo anunciou, nesta quarta-feira (3), a suspensão do decreto que determinava a todo estado a fase vermelha aos finais de semana, e das 20h às 6h nos dias úteis. A fase mais restritiva do Plano São Paulo permitia somente o funcionamento das atividades essenciais durante a pandemia da Covid-19. LEIA A MATÉRIA COMPLETA