Mercado fechado

Notícia veio numa boa hora, diz Bolsonaro sobre resultado do PIB

Rafel Bittencourt, Matheus Schuch e Edna Simão

O presidente classificou o crescimento de 0,6% do PIB do Brasil O presidente Jair Bolsonaro classificou o crescimento de 0,6% do Produto Interno Bruto (PIB) no terceiro trimestre de 2019, divulgado nesta terça-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), como uma “boa notícia”.

“É algo inesperado para os analistas econômicos, mas, da nossa parte sabíamos que viria uma boa notícia, e ela veio numa boa hora”, afirmou ele ao discursar no fórum “O controle no combate à corrução”, promovido na manhã desta terça-feira pela Controladoria-Geral da União (CGU).

Antonio Cruz/ Agência Brasil/Arquivo

PIB tem maior alta desde o 1º trimestre de 2018, conforme IBGE

Dólar cai abaixo de R$ 4,20 com o resultado do PIB

Análise: Consumo das famílias e investimento são destaque

Bolsonaro manifestou otimismo com a retomada do crescimento econômico. “A minha equipe econômica disse que a previsão do próximo trimestre é crescer. O Brasil está crescendo”, completou.

Após comentar o resultado divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o presidente falou da situação em que assumiu o país. “Nós pegamos o Brasil numa crise ética, moral e econômica muito grave”, destacou.

Pelas redes sociais, o presidente também comentou o crescimento da economia brasileira. “PIB cresce 0,6% no trimestre (IBGE). Somado a menor taxa de juros da história (5%), o crescimento do investimento (2,9% /ano), entre outros números positivos da indústria, comércio e turismo, a certeza de que estamos no caminho certo”, postou.

Initial plugin text

No começo da tarde, o ministro da Economia, Paulo Guedes, foi a um almoço com senadores do PSDB no gabinete do líder do partido na casa, mas não parou para falar com a imprensa.

Perguntado por jornalistas sobre os resultados do PIB do terceiro trimestre, ele se limitou a responder, enquanto continuava andando: “bom, né?”.

Bolsonaro nega autoritarismo

Durante o evento da CGU, o presidente assinou decreto que regulamenta direito à proteção ao denunciante. Ao discursar, Bolsonaro negou que assume uma postura autoritária no comando do governo.

“Por mais que me acusam de ser autoritário nas decisões, eu ouço os atores (quem está ao meu lado). Assim, a chance de errar é mínima; de vitória, passa a ser a maior possível”, disse.