Mercado fechará em 3 h 47 min
  • BOVESPA

    103.501,60
    +2.727,03 (+2,71%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.520,29
    +513,13 (+1,03%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,37
    -0,20 (-0,31%)
     
  • OURO

    1.769,80
    -14,50 (-0,81%)
     
  • BTC-USD

    57.071,53
    -1.508,81 (-2,58%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.457,44
    +18,55 (+1,29%)
     
  • S&P500

    4.551,26
    +38,22 (+0,85%)
     
  • DOW JONES

    34.441,99
    +419,95 (+1,23%)
     
  • FTSE

    7.128,15
    -40,53 (-0,57%)
     
  • HANG SENG

    23.788,93
    +130,01 (+0,55%)
     
  • NIKKEI

    27.753,37
    -182,25 (-0,65%)
     
  • NASDAQ

    15.998,25
    +128,50 (+0,81%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3838
    -0,0630 (-0,98%)
     

Nome de série Round 6 da Netflix é banido em e-commerces da China

·2 min de leitura

A palavra-chave “Squid Game” foi aparentemente banida das principais plataformas de e-commerce da China. Na terça-feira (26), o jornal South China Morning Post informou que a busca pelo termo referente à nova sensação da Netflix, conhecida como Round 6 no Brasil, não retornou nenhum resultado nos marketplaces do Taobao (operado pelo Alibaba), Pinduoduo e JD.com.

Até o momento, nenhuma das plataformas de comércio eletrônico respondeu sobre a proibição do termo em seus marketplaces. Contudo, a maior provável razão por essa suposta proibição do uso do nome da atração seria por conta de restrições envolvendo a licenças comerciais, já que a Netflix e seu catálogo não estão disponíveis na China.

Com a proibição do termo nos sites, os lojistas tiveram que adotar descrições alternativas para os produtos relacionados à série coreana como “squid mask”, “fantasias de halloween” e “Coreia”. "Com base em nossa experiência, apenas a palavra-chave 'Squid Game' não pode ser usada nestas plataformas" disse um dos comerciantes que se identificou como Zeng.

As mercadorias relacionadas ao seriado sul-coreano têm gerado bastante tráfego e um ganho inesperado para diversos comerciantes na China devido à popularidade da série, apesar das regras rígidas de licenciamento de conteúdo impostas por Pequim.

<em>Imagem: Divulgação/Netflix</em>
Imagem: Divulgação/Netflix

Segundo Wang Xiaohui, diretor de conteúdo da plataforma chinesa de transmissão de vídeo iQiyi, é muito improvável que a série original da Netflix seja adaptada para o público chinês devido ao “conteúdo relativamente obscuro” do programa.

Embora a Netflix continue indisponível na China, muitos internautas do país ainda conseguem ter acesso ao streaming por meio do uso de Redes Privadas Virtuais (VPN).

Netflix indisponível na China

Como muitas empresas norte-americanas de tecnologia e entretenimento, a Netflix não conseguiu entrar no mercado chinês devido a questões relacionadas a forte competição, streamings locais com preços baixos e principalmente censura, com as autoridades restringindo a forma como a indústria do entretenimento deve operar e o que pode ser mostrado em termos de filmes e séries estrangeiras.

Em 2017, a provedora de filmes e seriados assinou um acordo de licenciamento de conteúdo com a iQiyi, para criar um subconjunto das séries originais da Netflix. Dois anos mais tarde, a parceria desmoronou devido à falta de engajamento do público da China com o conteúdo, segundo Gong Yu, CEO da iQiyi.

Em uma entrevista com a emissora norte-americana CNBC em setembro passado, o co-fundador e CEO da Netflix, Reed Hastings informou que a empresa tem se concentrado nas oportunidades de crescimento ao redor mundo, mas não na China.

Um ano antes, Hastings já havia dito que a sua companhia estava investindo mais com a aquisição de direitos de conteúdo e na produção de suas próprias obras originais em mandarim para atrair os falantes de mandarim fora da China.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos