Mercado abrirá em 3 h 46 min

Nokia terá novo CEO a partir de setembro

Stephanie Kohn

A Nokia iniciou um plano para reativar seus negócios em 5G e atacar o mundo mobile novamente. A empresa finlandesa contratou o antigo executivo do grupo, Pekka Lundmark, para substituir o CEO Rajeev Suri a partir de setembro deste ano.

Lundmark vai se unir a Sari Baldauf, novo chairman, em um movimento que reúne duas figuras importantes da época em que a companhia dominava o setor de mobilidade. Ambos ocuparam grandes cargos na empresa entre 1999 e 2000.

A mudança de liderança da Nokia acontece ao mesmo tempo que aumentam as incertezas sobre o futuro dos fornecedores de telecomunicações da Europa. Na semana passada, rumores apontavam para uma possível parceria mais lucrativa entre a finlandesa e a sueca Ericsson.

A Huawei hoje domina o mercado europeu de telecomunicações, mas os Estados Unidos querem banir globalmente a empresa das redes 5G alegando que os equipamentos da chinesa poderiam ser usados para espionagem - uma alegação fortemente rejeitada pela Huawei.

Em uma ação muito incomum, o procurador-geral dos Estados Unidos, William Barr, disse no mês passado que o país e seus aliados deveriam considerar uma participação na Nokia e/ou Ericsson para combater o domínio da Huawei. Mas o chairman resignante, Risto Siilasmaa, disse em entrevista coletiva nesta segunda-feira, 2, que a Nokia não tem planos para isso.

As ações da Nokia, que em outubro perderam um terço do valor quando o grupo admitiu atrasos no desenvolvimento do 5G, aumentaram 4% com as novidades, mas caíram logo após o anúncio.

"Uma nova era vai começar na Nokia e pode incluir a revisão de portfolio e estratégia. Nós recebemos positivamente essa mudança e vemos o Sr. Lundmark como uma boa escolha dada a situação", disse a companhia em comunicado oficial aos clientes.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: