Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.893,32
    -1.682,15 (-1,52%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    41.778,87
    +104,57 (+0,25%)
     
  • PETROLEO CRU

    45,27
    -0,07 (-0,15%)
     
  • OURO

    1.781,20
    +0,30 (+0,02%)
     
  • BTC-USD

    19.612,83
    +95,56 (+0,49%)
     
  • CMC Crypto 200

    382,09
    +17,50 (+4,80%)
     
  • S&P500

    3.621,63
    -16,72 (-0,46%)
     
  • DOW JONES

    29.638,64
    -271,73 (-0,91%)
     
  • FTSE

    6.266,19
    -101,39 (-1,59%)
     
  • HANG SENG

    26.341,49
    -553,19 (-2,06%)
     
  • NIKKEI

    26.670,57
    +236,95 (+0,90%)
     
  • NASDAQ

    12.353,25
    +76,25 (+0,62%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3612
    0,0000 (0,00%)
     

Nokia 5.3 chega ao Brasil para acirrar o mercado de intermediários

Diego Sousa
·8 minuto de leitura

Anunciado mundialmente em março deste ano, o Nokia 5.3 chega ao Brasil nesta quinta-feira (5) com a promessa de acirrar o mercado de smartphones intermediários, atualmente dominado por Samsung e LG. Este é o segundo aparelho da Nokia à venda no país depois da sua fusão com a HMD Global, em 2016, e vai tentar conquistar o seu bolso com sistema Android puro e conjunto múltiplo de câmeras na traseira.

Intermediário competente

O Nokia 5.3 é equipado com uma tela HD+ (1.600 x 720 pixels) de 6,55 polegadas com proporção 20:9, cerca de 0,3 polegada maior e mais esticado que o Nokia 2.3, também disponível no Brasil. O smartphone também traz vidro frontal com tecnologia 2.5D, que promete uma maior resistência contra quedas.

Apesar de contar com o visual traseiro dos modelos mais recentes da HMD/Nokia, como o módulo de câmeras localizados em um aro circular, a parte da frente conta com o já datado notch em formato de gota, que agrupa uma câmera frontal de 8 MP e abertura de f/2.0.

Nokia 5.3 traz módulo circular para as câmeras e tela com notch em gota (Foto: Diego Sousa/Canaltech)
Nokia 5.3 traz módulo circular para as câmeras e tela com notch em gota (Foto: Diego Sousa/Canaltech)

Por falar em conjunto fotográfico, o novo intermediário da Nokia no Brasil conta com quatro câmeras traseiras, lideradas por uma principal de 13 MP. Completam as especificações uma lente ultra grande-angular de 5 MP e duas com 2 MP cada, sendo uma com lente macro e outra, com foco em profundidade. Abaixo delas, há um leitor de impressões digitais.

Foco em inteligência artificial

Um dos destaques do smartphone é a inteligência artificial, cortesia do chip intermediário Snapdragon 665 da Qualcomm. Assim como seus concorrentes diretos no mercado brasileiro, como Galaxy A30 e K62, o Nokia 5.3 tem suporte ao modo Noite, detecção de cenas e efeito bokeh. Além disso, ele é capaz de fotografar com HDR ativo, mas leva vantagem por fazer vídeos em 4K a 30 quadros por segundo.

Nokia 5.3 é vendido em duas cores: cinza e azul (Foto: Diego Sousa/Canaltech)
Nokia 5.3 é vendido em duas cores: cinza e azul (Foto: Diego Sousa/Canaltech)

Outro setor no qual a inteligência artificial esta presente é na autonomia de bateria. Com a tecnologia Adaptive Battery, o Nokia 5.3 consegue aprender conforme a sua utilização, gerenciando assim quais aplicativos serão abertos e fechados em determinados horários. Segundo a HMD Global, os 4.000 mAh de bateria do smartphone conseguem chegar a até dois dias de uso.

Completam as especificações: 4 GB de memória RAM, 128 GB de armazenamento interno e suporte a dois chips de operadora. Vale mencionar que o Nokia 5.3 faz parte do programa Android One, que oferece uma interface pura do sistema do Google, além de garantia de até duas versões do Android e até três anos de atualizações de segurança mensais.

Chamariz do Nokia 5.3 é o sistema Android com interface pura e garantia de atualização até o Android 12 (Foto: Diego Sousa/Canaltech)
Chamariz do Nokia 5.3 é o sistema Android com interface pura e garantia de atualização até o Android 12 (Foto: Diego Sousa/Canaltech)

Na lateral, o smartphone também conta com o botão dedicado do Google Assistente, permitindo fazer perguntas, consultar previsão do tempo, verificar o tráfego e ouvir músicas sem precisar desbloquear a tela do celular.

Nokia 5.3: ficha técnica

  • Tela: 6,55 polegadas, HD+, 60 Hz, IPS LCD;

  • Chipset: Qualcomm Snapdragon 665;

  • Memória RAM: 4 GB;

  • Armazenamento interno: 128 GB;

  • Câmera traseira: 13 MP (principal) + 5 MP (ultrawide) + 2 MP (profundidade) + 2 MP (macro);

  • Câmera frontal: 8 MP;

  • Dimensões: 164.3 x 76.6 x 8.5 mm;

  • Peso: 185 gramas;

  • Bateria: 4.000 mAh;

  • Extras: leitor de digitais na traseira, botão dedicado do Google Assistente, gravação em 4K; entrada de 3,5 mm para fones, Bluetooth, NFC, carregamento rápido;

  • Cores disponíveis: cinza e azul;

  • Sistema operacional: Android 10 com promessa para o Android 11.

Primeiras impressões

A HMD Global enviou uma unidade do Nokia 5.3 ao Canaltech. Durante as primeiras 24 horas com o celular, as primeiras impressões são bastante positivas, com destaque para a interface pura do Android que oferece uma experiência de uso próxima aos smartphones da linha Pixel, ou seja, sem muitas modificações, além de nenhum aplicativo ou serviço de terceiros pré-instalados.

Nokia 5.3 não traz nenhum app de terceiro pré-instalado (Foto: Diego Sousa/Canaltech)
Nokia 5.3 não traz nenhum app de terceiro pré-instalado (Foto: Diego Sousa/Canaltech)

O processador Snapdragon 665 também representa um salto gigantesco em desempenho comparado com o Helio A22 presente no Nokia 2.3, principalmente em relação em jogos. Títulos mais simples, como Subway Surfers, Among Us e Free Fire, rodaram sem engasgos no smartphone, mesmo com gráficos setados no alto.

Asphault 9, por outro lado, tem desempenho apenas satisfatório nas configurações médias, o que é condizente com o limite da GPU Adreno 610. A abertura de aplicativos também é digna de menção, cortesia dos 4 GB de memória RAM. Não há lentidão muito perceptiva mesmo com Facebook, Instagram, Twitter, Twitch e jogos abertos simultaneamente.

Em relação às câmeras, a análise inicial dos quatro sensores do celular é de que as fotos são boas para a categoria, competindo lado a lado com modelos como K52, K62 e K62+, da LG.

Inicialmente, o único ponto que não agradou muito, mas é um fator pessoal, foi seu tamanho gigantesco. A tela HD de 6,55 polegadas até que oferece boa definição, mas seu formato esticado faz com que a navegação com uma mão se torne um desafio. No entanto, usuários que possuem mãos grandes e curtem celulares mais grandalhões não devem sentir nenhum problema.

Nokia 5.3: preço, disponibilidade

O Nokia 5.3 já está à venda no site da Nokia e também nas principais varejistas do país, como Americanas.com, Magazine Luiza, Casas Bahia, Pontofrio, Pernambucanas, Carrefour, Mercado Livre e Amazon. Seu preço sugerido é de R$ 1.899 em versão única, com 4 GB de memória RAM e 128 GB de armazenamento, e duas opções de cores: verde ciano e cinza. Na caixa, a HMD inclui uma capinha protetora, além de adaptador de energia e fones de ouvido.

Por esse preço, o Nokia 5.3 compete diretamente com os novos K62 e K62+, da LG, que chegaram recentemente ao país por preços em torno de R$ 1,8 mil e R$ 2,1 mil. A principal diferença entre eles são o processador, no qual o Snapdragon 665 se sai melhor que o Helio P35, e no departamento de câmeras, onde os smartphones da sul-coreana contam com sensores principais de maior resolução. A briga vai ser interessante.

Produção local e parceria com a Claro

O Nokia 5.3 chega ao Brasil em neste mês com produção local e apoio da brasileira Multilaser. Informações sobre essa parceria já haviam sido divulgadas em março deste ano, meses antes da volta oficial da Nokia ao Brasil, em maio. No entanto, também foi informado na época que os primeiros frutos da parceria poderiam atrasar devido à pandemia de COVID-19.

Nokia 5.3 tem tela de 6,55 polegadas com aspecto 20:9 (Foto: Diego Sousa/Canaltech)
Nokia 5.3 tem tela de 6,55 polegadas com aspecto 20:9 (Foto: Diego Sousa/Canaltech)

A HMD Global também fechou um negócio com uma operadora de telefonia Claro para fornecer o Nokia 5.3 a seus clientes com planos pós-pago. Inclusive, o lançamento já pode ser encontrado nas lojas Claro por 21 vezes de R$ 65,20 no plano Claro Pós 10 GB.

Segundo a empresa, o plano permite navegar ilimitado em apps como Instagram, WhatsApp e Facebook, além de oferecer a franquia Extraplay, franquia exclusiva que dobra a quantidade de dados para uso em serviços de streaming de vídeo.

Chip de dados HMD Connect no Brasil

Também anunciado em março deste ano, o chip de celular exclusivo para dados chega ao Brasil e também pode ser adquirido junto ao novo Nokia 5.3. O HMD Connect permite conexão a rede de dados em cerca de 120 países e mais de 600 operadoras de telefonia móvel, ideal para quem viaja para vários países em um curto espaço de tempo.

Chip de dados da empresa também chega ao Brasil, mas sem muitos detalhes informados (Foto: Divulgação/HMD Global)
Chip de dados da empresa também chega ao Brasil, mas sem muitos detalhes informados (Foto: Divulgação/HMD Global)

A empresa informa que o chip SIM conta com 100 MB gratuitos para quem comprá-lo no pacote com o Nokia 5.3.

Nokia C2: novo baratinho com Android Go

Além do Nokia 5.3, a HMD Global trouxe ao Brasil o Nokia C2, baratinho com sistema operacional Android Go. Com preço sugerido de R$ 799, o C2 aposta em apenas 16 GB de memória interna, 1 GB de RAM e um processador de quatro núcleos rodando a 1,4 GHz, configurações ideais para tarefas extremamente simples, fotos e fazer ligações.

Nokia C2 é o baratinho da Nokia com Android Go (Foto: Divulgação/Nokia)
Nokia C2 é o baratinho da Nokia com Android Go (Foto: Divulgação/Nokia)

O smartphone básico traz uma tela IPS LCD de 5,7 polegadas e resolução HD+ (1.440 x 720 pixels), além de câmeras traseira e frontal de 5 MP com suporte à gravação de vídeos em 720p a 30 quadros por segundo. A bateria do C2 tem 2.800 mAh e é removível, algo que não encontramos com muito frequência atualmente.

O que você achou do novo Nokia 5.3? Acha que o novo smartphone da Nokia no Brasil tem forças para competir com os queridinhos da linha K? Conte-nos abaixo, nos comentários!

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: