Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.941,68
    -160,31 (-0,15%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.599,38
    -908,97 (-1,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    84,83
    -0,72 (-0,84%)
     
  • OURO

    1.836,10
    -6,50 (-0,35%)
     
  • BTC-USD

    35.273,27
    +332,48 (+0,95%)
     
  • CMC Crypto 200

    870,86
    +628,18 (+258,85%)
     
  • S&P500

    4.397,94
    -84,79 (-1,89%)
     
  • DOW JONES

    34.265,37
    -450,02 (-1,30%)
     
  • FTSE

    7.494,13
    -90,88 (-1,20%)
     
  • HANG SENG

    24.965,55
    +13,20 (+0,05%)
     
  • NIKKEI

    27.522,26
    -250,67 (-0,90%)
     
  • NASDAQ

    14.411,00
    -430,00 (-2,90%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1900
    +0,0599 (+0,98%)
     

No retorno ao escritório, os ternos roubam a cena e ganham versões vibrantes

·1 min de leitura

A retomada ao trabalho presencial encontrou nas passarelas uma grande aliada. Se depender de marcas poderosas como Versace, Valentino e Stella McCartney, pijamas e moletons — companheiros fiéis no home office durante a pandemia — estão com os dias contados, abrindo caminho para o terno, onipresente na temporada de verão 2022. Atualizado, o visual agora é vibrante e relaxado, refletindo o desejo por conforto e otimismo.

Donatella Versace convocou a top inglesa Naomi Campbell para personificar a tendência, ao vesti-la com terno laranja e pink. Na Valentino, Pierpaolo Piccioli promoveu uma explosão de cores ao apostar no look verde e roxo. Stella McCartney e Ann Demeulemeester seguiram por caminhos mais esportivos. O modelo clássico, mas com twist, ficou a cargo de Michael Kors.

“Estávamos celebrando o paletó oversized antes da pandemia. A peça ficou em stand by e agora está voltando”, observa a stylist Manu Carvalho. “Essa modelagem mais ampla traz vantagens como conforto, espaço e mobilidade. E o colorido é uma busca clara por escapismo depois de tudo que passamos.”

Para a consultora de moda Renata Bitencourt, a mulher retorna ao escritório poderosa, sexy e alegre. “O toque feminino fica por conta dos recortes inusitados e tons vivos, misturados sem medo”, diz Renata.

Manu ressalta que a calça skinny pode ser substituída por modelos tipo pantalona. “Porém, com a cintura mais baixa, o que também foi natural acontecer durante a pandemia... Uma vez que as calças caíram do corpo organicamente.”

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos