Mercado fechará em 2 h 42 min
  • BOVESPA

    114.297,66
    -1.370,12 (-1,18%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.288,94
    +137,56 (+0,30%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,45
    +0,23 (+0,36%)
     
  • OURO

    1.776,40
    -21,50 (-1,20%)
     
  • BTC-USD

    50.086,99
    +341,69 (+0,69%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.003,21
    +8,54 (+0,86%)
     
  • S&P500

    3.869,07
    -56,36 (-1,44%)
     
  • DOW JONES

    31.659,36
    -302,50 (-0,95%)
     
  • FTSE

    6.651,96
    -7,01 (-0,11%)
     
  • HANG SENG

    30.074,17
    +355,93 (+1,20%)
     
  • NIKKEI

    30.168,27
    +496,57 (+1,67%)
     
  • NASDAQ

    13.002,75
    -299,25 (-2,25%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7148
    +0,1443 (+2,20%)
     

No primeiro feriado com vacina, praias lotam no Rio; sensação térmica chegou a 43,1 graus

Ludmilla de Lima
·2 minuto de leitura
Foto: Hermes de Paula

O primeiro feriado no Rio, dedicado a São Sebastião, após iniciada a campanha de vacinação contra a Covid-19 foi de praias lotadas, apesar do perigo de contaminação e das recomendações sobre distanciamento social. Num dia em que a sensação térmica atingiu 43,1 graus, registrados em Irajá, segundo o Alerta Rio, a faixa de areia da orla da Zona Sul do Leme ao Leblon ficou coberta de banhistas sem máscaras, e muita gente se arriscou a mergulhar mesmo com o mar mexido.

Um bombeiro que atua em Ipanema contou no começo da tarde que os salva-vidas vêm tendo muito trabalho: pelo menos 40 salvamentos já tinham sido realizados na praia. Na Barra o cenário não era diferente: no Posto 8, as barracas de sol tomavam toda a areia. Apesar de a imunização contra o coronavírus já ter ter começado, nesta etapa apenas profissionais de saúde da linha de frente contra a doença, além de idosos e deficientes em instituições receberão as doses. Portanto, as medidas de prevenção devem ser mantidas pela população, como alertam especialistas.

Para o infectologista Edmilson Migowski, da UFRJ, é possível que haja pessoas com sintomas leves da Covid-19 no meio da multidão vista nas praias. Ele ressalta a importância do isolamento e do tratamento precoce para os infectados.

- Me preocupa mais o contexto de antes e depois da praia. O problema é não só a questão da praia cheia, mas como essas pessoas foram para lá, se pegaram transporte lotado, se usaram máscara. E tem o depois, que inclui a cervejinha, a parada no bar com todos sem máscara, e mais uma vez o coletivo lotado - afirma Migowski.

O feriado foi de céu azul e forte calor no Rio. A temperatura máxima registrada é de 36,9 graus, em Irajá, como informa o Alerta Rio.