Mercado abrirá em 8 h 56 min
  • BOVESPA

    125.052,78
    -1.094,22 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.268,45
    +27,95 (+0,06%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,61
    -0,46 (-0,64%)
     
  • OURO

    1.807,00
    +5,20 (+0,29%)
     
  • BTC-USD

    38.408,16
    +4.208,40 (+12,31%)
     
  • CMC Crypto 200

    918,40
    +124,66 (+15,71%)
     
  • S&P500

    4.411,79
    +44,31 (+1,01%)
     
  • DOW JONES

    35.061,55
    +238,15 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.027,58
    +59,28 (+0,85%)
     
  • HANG SENG

    26.523,22
    -798,76 (-2,92%)
     
  • NIKKEI

    27.887,48
    +339,48 (+1,23%)
     
  • NASDAQ

    15.080,00
    -18,00 (-0,12%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1233
    +0,0017 (+0,03%)
     

No Brasil, pessoas estão adiando 2ª dose para "escolher" outra vacina

·2 minuto de leitura

A vacinação contra a COVID-19 está avançando no Brasil, e um número cada vez maior de pessoas sente no braço pelo menos a primeira dose da vacina. No entanto, algo tem preocupado o Ministério da Saúde e os especialistas: algumas pessoas estão adiando a segunda dose para escolher o imunizante.

No entanto, ainda há escassez de vacinas no Brasil, e a recomendação das autoridades de saúde é que a população deve tomar a vacina disponível naquele momento. Segundo a pasta, aproximadamente 600 mil pessoas não apareceram para receber a segunda dose da vacina Covishield, da AstraZeneca/Oxford, o que representa 15% do total de vacinados com a primeira dose do imunizante.

(Imagem: erika8213/envato)
(Imagem: erika8213/envato)

O Sindicato dos Enfermeiros do Rio de Janeiro relatou casos de rejeição do imunizante da AstraZeneca, por receio dos efeitos colaterais. Do ponto de vista dos especialistas, efeitos colaterais são comuns e não diminuem o efeito contra a doença que tem preocupado tanto a população mundial. “As reações adversas com a vacina da AstraZeneca ocorrem predominantemente na primeira dose. Quem tem receio de tomar a segunda dose, lembre-se que ela está muito menos relacionada a reações", apontam os especialistas. Tais efeitos considerados comuns variam entre dores musculares, dor no local da injeção, diarreia, dor de cabeça e febre.

Trombose é evento adverso raro

Outra causa de receio em relação ao imunizante da AstraZeneca está relacionada à formação de coágulos, ou trombose. A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) aponta como "extremamente raro" esse risco. A aplicação da vacina da AstraZeneca até chegou a ser suspensa em vários países da Europa sob a suspeita de provocar coágulos sanguíneos, e nesta sexta (25), a Anvisa reconheceu que tais eventos com as vacinas da AstraZeneca e da Janssen podem ocorrer em raríssimas ocasiões, mas defende que é muito mais benéfico continuar a vacinação do que temer os imunizantes.

O Canaltech já chegou a tirar todas as dúvidas da Covishield com um infectologista.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos