Mercado abrirá em 9 h 55 min
  • BOVESPA

    111.923,93
    +997,93 (+0,90%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.234,37
    -223,23 (-0,43%)
     
  • PETROLEO CRU

    81,57
    +1,59 (+1,99%)
     
  • OURO

    1.821,40
    +11,80 (+0,65%)
     
  • BTC-USD

    17.266,16
    +289,39 (+1,70%)
     
  • CMC Crypto 200

    408,52
    +7,10 (+1,77%)
     
  • S&P500

    4.071,70
    -4,87 (-0,12%)
     
  • DOW JONES

    34.429,88
    +34,88 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.556,23
    -2,26 (-0,03%)
     
  • HANG SENG

    19.195,40
    +520,05 (+2,78%)
     
  • NIKKEI

    27.817,35
    +39,45 (+0,14%)
     
  • NASDAQ

    11.991,50
    -18,75 (-0,16%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5093
    +0,0153 (+0,28%)
     

Nizan Guanaes narra em livro como abandonou vícios e adotou hábitos saudáveis

RIBEIRÃO PRETO, SP (FOLHAPRESS) - "Você aguenta ser feliz?" Esse foi o questionamento inicial do psiquiatra Arthur Guerra para o empresário Nizan Guanaes quando iniciaram sua trajetória juntos. A pergunta é feita a todos os pacientes e vem em formato de provocação: a resposta não é nada objetiva.

A questão deu nome ao livro assinado pela dupla, onde constroem uma conversa - o psiquiatra fundamenta os benefícios de uma vida saudável, enquanto o empresário usa sua capacidade de comunicação para narrar a experiência sob os cuidados do médico.

Guanaes defende que é possível conciliar uma vida de sucesso a uma rotina regrada. Hoje ele lidera a empresa de consultoria em comunicação N Ideias, e diz que a disciplina, os esporte e a vida saudável são necessários para aguentar as pressões da rotina.

A vida do empresário, porém, nem sempre foi assim. Ele é o criador do Grupo ABC, um dos maiores conglomerados de comunicação e marketing do mundo, vendido em 2015 por cerca de RS 1 bilhão. A vida de CEO impulsionou o ex-publicitário, como ele mesmo se define, a uma rotina de estresse e vícios.

Ele conta que, antes de mudar de comportamento, ouviu do médico Roberto Kalil, seu cardiologista, que morreria se continuasse fumando, comendo e bebendo demais. Em 2006, Guanaes passou por uma cirurgia bariátrica para tratar uma obesidade mórbida. O procedimento, contudo, foi feito sem a preparação e sem acompanhamento adequados.

"O que acontece é que eu, por imediatismo, quis fazer a bariátrica como uma pílula", diz o empresário.

Guerra, que também é professor na Faculdade de Medicina do ABC e na Faculdade de Medicina da USP (Universidade de São Paulo), afirma que uma cirurgia dessa magnitude causa um impacto grande na vida do paciente. O indivíduo passa por muitas mudanças físicas e comportamentais e, por isso, precisa se preparar psicologicamente.

Após o procedimento, Nizan começou a abusar do consumo de álcool, o que impactou todos os aspectos da sua vida, inclusive o sono. Segundo o empresário, ele procurou o psiquiatra na esperança de conseguir remédios para dormir, mas como resposta o médico retirou todos os seus medicamentos.

Doutor em psiquiatria, Guerra se baseia na "medicina do estilo de vida", modelo que busca o autocuidado, o bom sono e a boa alimentação para prevenir doenças crônicas e empoderar o paciente no seu próprio bem-estar.

Ele aposta no esporte como uma maneira de promover autoestima, motivação e disciplina, prática que adotou a partir de fundamentos científicos e da sua experiência pessoal.

Guerra vivia uma vida agitada e de sedentarismo até que seu filho chamou sua atenção para seu estilo de vida descuidado. Hoje ele é um grande entusiasta dos esportes e já se classificou para cinco mundiais de triatlo - modalidade que mescla corrida, natação e ciclismo. Após as consultas com ele, Guanaes também passou a praticar a mesma modalidade, algo que compartilham no livro.

A correlação entre esporte e qualidade de vida é antiga, mas Guerra aponta que o objetivo dessa prática na clínica médica é trocar os prazeres momentâneos proporcionados por drogas, poder e seguidores em redes sociais pelo prazer do esporte.

O psiquiatra não nega o uso de medicamentos, mas é contra a prescrição exagerada. Para ele, os fármacos são úteis, principalmente para tratamentos de condições clínicas emergentes como a ansiedade e a depressão, mas não podem ser a única terapêutica.

Para Guerra, a medicina deve se adaptar à atualidade e às novas práticas do dia a dia das pessoas - o que Guanaes chama de Psiquiatria 5G. Nesse contexto, o psiquiatra defende que a manutenção da saúde mental seja feita com práticas alternativas aos medicamentos e que se integrem à rotina do indivíduo, como os esportes, a meditação e a psicoterapia.

"Arthur Guerra não tem o dom de produzir Dalai Lama", diz Guanaes. "Muitas das coisas que são descritas no livro eu ainda vivo e acho que a maioria das pessoas também. Você não vai ser feliz todos os dias, o que eu acho é que esse livro ajuda você a deixar de ser infeliz todos os dias".

Os lucros do livro serão doados a Casa Santa Therezinha, entidade sem fins lucrativos que dá apoio a crianças e adolescentes portadores de doenças genéticas de pele.

“VOCÊ AGUENTA SER FELIZ?”

Preço: R$ 49,90 (224 págs.)

Autor: Arthur Guerra e Nizan Guanaes

Editora: Sextante