Mercado abrirá em 8 h 8 min
  • BOVESPA

    109.951,49
    +2.121,77 (+1,97%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    53.125,01
    -210,50 (-0,39%)
     
  • PETROLEO CRU

    78,38
    -0,09 (-0,11%)
     
  • OURO

    1.891,30
    +0,60 (+0,03%)
     
  • BTC-USD

    22.548,78
    -728,24 (-3,13%)
     
  • CMC Crypto 200

    518,71
    -18,18 (-3,39%)
     
  • S&P500

    4.117,86
    -46,14 (-1,11%)
     
  • DOW JONES

    33.949,01
    -207,68 (-0,61%)
     
  • FTSE

    7.885,17
    +20,46 (+0,26%)
     
  • HANG SENG

    21.354,84
    +71,32 (+0,34%)
     
  • NIKKEI

    27.497,28
    -109,18 (-0,40%)
     
  • NASDAQ

    12.582,75
    +37,50 (+0,30%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5797
    +0,0123 (+0,22%)
     

Nissan vende todo seu portfólio na Rússia por 1 euro, incluindo estoque e lojas

Nissan irá vender todos seus ativos na Rússia por apenas 1 euro
Nissan irá vender todos seus ativos na Rússia por apenas 1 euro
  • Venda foi feita em um acordo com o governo russo;

  • Nissan poderá recomprar seus ativos dentro de seis anos;

  • Prejuízo estimado é de R$ 3,5 bilhões.

Como forma de sair da Rússia em protesto pela invasão da Ucrânia, a montadora de automóveis japonesa Nissan decidiu vender todos seus ativos no país, desde fábricas, estoque, lojas e autorizadas. Até então, nada muito diferente do que outras empresas fizeram ao sair do mercado russo. Mas o que surpreendeu mesmo foi o valor de venda: apenas 1 euro.

O acordo de venda foi feito diretamente com o governo russo. Por apenas 1 euro, a estatal NAMI irá controlar todos ativos da Nissan no país. Estima-se que o prejuízo da fabricante de carros japonesa tenha sido na casa dos US$ 687 milhões, ou R$ 3,5 bilhões.

Além dos estoques, lojas e autorizadas vendidas, a transação também englobou as fábricas e os centros de pesquisa em São Petersburgo, além do centro de marketing localizado na capital russa, Moscou.

As fábricas da montadora estavam paradas desde março por conta de problemas na cadeia logística de suprimentos, mas com a demora para o recomeço das atividades causada pela guerra na Ucrânia a empresa decidiu encerrar as atividades no país.

Em seu acordo com o governo russo, a Nissan Manufacturing Russia LLC estabeleceu uma cláusula que a permite recomprar seus ativos dentro de seis anos, como forma de poder retornar às suas atividades no país. As informações são do Ministério da Indústria e Comércio da Rússia.

A ideia da venda por apenas 1 euro veio da principal acionista da empresa japonesa, a montadora francesa Renault, que realizou um movimento parecido em maio quando vendeu a sua participação majoritária na montadora russa Avtovaz para um investidor russo por apenas um rublo (que atualmente equivale a US$ 0,02 ou R$ 0,10).