Mercado fechado

Nissan pode ter primeiro prejuízo trimestral desde março de 2009, dizem fontes

Por Naomi Tajitsu

Por Naomi Tajitsu

TÓQUIO (Reuters) - A Nissan Motor pode reportar seu primeiro prejuízo trimestral em mais de uma década na quinta-feira por causa da queda nas vendas, disseram fontes familiarizadas com a empresa, aumentando a pressão sobre os esforços para reconstruir a empresa depois da saída de Carlos Ghosn.

Os lucros em deterioração ressaltam os desafios enfrentados pela Nissan, que está voltando atrás em muitas das estratégias expansionistas defendidas pelo ex-presidente-executivo Ghosn, cortando empregos, locais de produção e ofertas de produtos para economizar dinheiro e garantir sua sobrevivência.

Além da queda nas vendas, as paralisações na produção causadas pelo surto de coronavírus na China também podem reduzir os lucros.

Três funcionários da segunda maior montadora do Japão disseram à Reuters que antecipam uma divulgação de resultados ruins na quinta-feira, com um deles chamando os números de "desanimadores".

Dois dos funcionários alertaram que existe a possibilidade de um prejuízo operacional, que seria o primeiro prejuízo trimestral desde o período que terminou em março de 2009.

A Nissan disse que não poderia comentar sobre seus resultados financeiros antes da divulgação oficial.

A empresa deve reportar lucro operacional de 48,6 bilhões de ienes (442,5 milhões de dólares) no trimestre encerrado em dezembro, menos da metade dos 103 bilhões de ienes do ano passado, de acordo com pesquisa da SmartEstimate com três analistas, que revisaram suas previsões em janeiro.

No entanto, essas previsões foram feitas antes da divulgação dos números de vendas de veículos de dezembro, em 30 de janeiro, que mostram que as vendas no terceiro trimestre caíram 11% em relação ao ano anterior, segundo cálculos da Reuters. Essa é a maior queda trimestral da atual crise de vendas que começou há dois anos.

Esse declínio nas vendas levou um analista de ações do Japão a cancelar sua previsão anterior e também alertou que a Nissan poderá ter um prejuízo.

"Será uma questão de saber se haverá lucro ou prejuízo. Para o trimestre, um prejuízo é uma possibilidade", disse ele, recusando-se a ser identificado, pois sua previsão não foi atualizada para refletir sua visão mais recente.