Mercado fechado
  • BOVESPA

    122.038,11
    +2.117,50 (+1,77%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.249,02
    +314,11 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,82
    +0,11 (+0,17%)
     
  • OURO

    1.832,00
    +16,30 (+0,90%)
     
  • BTC-USD

    57.985,48
    -466,29 (-0,80%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.480,07
    +44,28 (+3,08%)
     
  • S&P500

    4.232,60
    +30,98 (+0,74%)
     
  • DOW JONES

    34.777,76
    +229,23 (+0,66%)
     
  • FTSE

    7.129,71
    +53,54 (+0,76%)
     
  • HANG SENG

    28.610,65
    -26,81 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    29.357,82
    +26,45 (+0,09%)
     
  • NASDAQ

    13.715,50
    +117,75 (+0,87%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3651
    -0,0015 (-0,02%)
     

‘Ninguém deixou a Superliga porque ninguém pagou multa para isso’, diz Florentino Pérez

O Globo
·1 minuto de leitura

Presidente do Real Madrid e à frente da tentativa da Superliga, Florentino Pérez disse que, oficialmente, nenhum dos 12 clubes fundadores abandonou o projeto. Em entrevista à rádio Cadena SER, contou que, para isso, será necessário pagar uma multa rescisória.

Projeto cancelado:Superliga suspende planos e diz que vai 'reformular' projeto, após saída de ingleses

— Neste momento, ninguém deixou a Superliga, ninguém pagou a multa para isso. De quanto é a multa? Não vou revelar — disse Pérez.

Pérez criticou Aleksander Ceferin, presidente da Uefa, por ncentivar uma campanha para desmembrar a Superliga.

— Nunca vi tamanha agressividade como a do presidente da Uefa. Foi orquestrada. Ameaças e insultos. Como se tivéssemos matado alguém. Quando tudo isto passar e chegar a realidade, veremos o que irá acontecer. Os clubes vão perder mais de dois milhões de euros.

Horas após o anuncio da Superliga, Chelsea, Manchester City, Manchester United, Arsenal, Liverpool e Tottenham abandonaram o projeto após pressão das torcidas, do governo local e da imprensa.

Principal entidade do esporte, a Fifa também se posicionou sem rodeios sobre a tentativa de criação do torneio, manifestando desagrado e apoio total à Uefa.

— Deixem-me ser claro: a Fifa está construída sobre os valores do desporto e claramente contra esta Superliga, só a podemos condenar. Não há dúvida da desaprovação da Fifa. A Fifa está aqui e estou aqui hoje como presidente da Fifa para dar todo o apoio ao futebol europeu, à Uefa, às 55 federações membros da Uefa e da Fifa, às ligas, clubes, jogadores e fãs — declarou o presidente Gianni Infantino