Nikon e Yamaha levam Bolsa de Tóquio a forte queda

A ações na Bolsa de Tóquio fecharam em queda, uma vez que fracos resultados corporativos de grandes empresas como a Nikon e a Yamaha, combinados com a ampla realização de lucros após ganhos acentuados da sessão anterior, foram suficientes para afastar o sentimento de compra dos investidores. O índice Nikkei caiu 0,9%, para 11.357,07 pontos, após um grande acréscimo na quarta-feira de 3,8%, quando atingiu o maior nível de fechamento em 52 meses.

O índice Nikkei já abriu em queda e permaneceu sob o ponto de equilíbrio durante toda a sessão, atingido por uma pausa na recente tendência de enfraquecimento do iene e pela frustração com fracos resultados da fabricante de dispositivos Nikon e a empresa de equipamentos musicais Yamaha Corp.

Ambas as empresas reduziram suas previsões de lucro para o ano fiscal completo, o que afastou os investidores.

A Nikon apresentou a pior performance do índice Nikkei, fechando no limite de queda diário com perda de 19%, depois de anunciar um lucro operacional de apenas 2,1 bilhões de ienes no terceiro trimestre. O número ficou bem abaixo das previsões. O resultado indicou a maior queda da Nikon no mercado de Tóquio desde 1985.

A fabricante de câmeras fotográficas também cortou o sua projeção para o lucro operacional do ano fiscal completo para 48 bilhões de ienes, de 72 bilhões de ienes.

A concorrente da Nikon, a Canon, que também anunciou resultados inexpressivos na semana passada, caiu 3,1%.

A Yamaha perdeu 16% após anunciar um lucro operacional de 3,6 bilhões de ienes no terceiro trimestre, resultado que ficou bem abaixo da expectativa de 5,0 bilhões de ienes. A Yamaha também reduziu sua meta de lucro operacional para o ano fiscal cheio para 7 bilhões de ienes, de 11 bilhões de ienes, uma vez que suas vendas caíram em países estrangeiro, ao mesmo tempo que as vendas domésticas ficaram estagnadas.

Entre as surpresas da sessão, a Mazda Motor ganhou 12% após anunciar seus resultados corporativos. A empresa apresentou um lucro operacional consolidado de 8,2 bilhões de ienes no terceiro trimestre, superando as expectativas de 3,8 bilhões de ienes. A Mazda também elevou sua projeção de lucro operacional para o ano fiscal inteiro para 45 bilhões de ienes, de 25 bilhões de uma estimativa medida anteriormente.

A Nippon Paper Group subiu 13% após apresentar um lucro líquido de 5,71 bilhões de ienes, superando o prejuízo de um ano atrás. A Mitsui Fudosan avançou 3,0% também devido a bons resultados corporativos. As informações são da Dow Jones.

Carregando...