Mercado fechará em 48 mins
  • BOVESPA

    113.129,20
    +97,23 (+0,09%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.666,31
    +27,95 (+0,06%)
     
  • PETROLEO CRU

    86,11
    -3,30 (-3,69%)
     
  • OURO

    1.791,50
    -6,60 (-0,37%)
     
  • BTC-USD

    23.858,40
    -229,49 (-0,95%)
     
  • CMC Crypto 200

    566,39
    -5,52 (-0,97%)
     
  • S&P500

    4.295,64
    -1,50 (-0,03%)
     
  • DOW JONES

    34.097,68
    +185,24 (+0,55%)
     
  • FTSE

    7.536,06
    +26,91 (+0,36%)
     
  • HANG SENG

    19.830,52
    -210,34 (-1,05%)
     
  • NIKKEI

    28.868,91
    -2,87 (-0,01%)
     
  • NASDAQ

    13.618,50
    -62,75 (-0,46%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2315
    +0,0530 (+1,02%)
     

Nigéria, país mais populoso da África, detecta primeiros casos da variante ômicron

·1 min de leitura

A variante ômicron continua sua progressão pelo mundo. A Nigéria, país mais populoso do continente africano, anunciou nesta quarta-feira (1°) ter detectado os primeiros casos da linhagem em seu território.

Análises "identificaram e confirmaram os primeiros casos na Nigéria do B.1.1.529 Sars-CoV-2, atualmente conhecido sob o nome de variante ômicron", declarou o responsável do Centro Nigeriano do Controle de Doenças (NCDC), Ifedayo Adetifa. Segundo ele, a cepa foi descoberta em testes de três viajantes que chegaram na semana passada ao país vindos da África do Sul.

Segundo as autoridades sanitárias nigerianas, os três indivíduos estão cumprindo quarentena. Pessoas com quem os infectados tiveram contato estão sendo procuradas para serem testadas.

Desde o início da pandemia de Covid-19, a Nigéria registrou oficialmente 214.113 casos da doença e 2.976 mortos. No entanto, com 210 milhões de habitantes e com uma quantidade baixa de testes, a quantidade de infecções e óbitos é subestimada.

Apesar de ter lançado recentemente uma campanha de vacinação contra a Covid-19, o número de pessoas imunizadas é extremamente baixo. Apenas 3,5 milhões de nigerianos completaram o esquema vacinal. Para tentar lutar contra a progressão da doença no país, o governo nigeriano afirmou que pretende imunizar 112 milhões de pessoas até o final de 2022, ou seja, 70% da população adulta.

OMS é contra o fechamento das fronteiras

(Com informações da AFP)


Leia mais

Leia também:
Foco da variante ômicron, África do Sul pode tornar vacinação contra coronavírus obrigatória
Cerca de 230 brasileiros estão retidos na África do Sul após descoberta da variante ômicron
Variante ômicron é mais transmissível, diz OMS, mas análises indicam sintomas mais leves

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos