Nicarágua construirá hidrelétrica com empréstimo de US$ 342 milhões do BNDES

Manágua, 13 nov (EFE).- O Parlamento da Nicarágua aprovou, nesta terça-feira, uma reforma para desenvolver o projeto hidrelétrico de Tumarín, que contará com um empréstimo por parte do Banco de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), e será construída pela empresa Centrais Hidrelétricas da Nicarágua (CHN), que foi criada pela Eletrobrás e pelo conglomerado Queiroz Galvão.

A reforma contará com um investimento de US$ 1,1 bilhão e pretende gerar 253 megawatts de energia, além de mudar a matriz no país.

A mudança da lei especial de desenvolvimento do projeto hidrelétrico de Tumarín, aprovada por unanimidade, permitirá ampliar a geração de 180 megawatts de energia para 253 megawatts, explicou a deputada Jenny Martínez, titular da Comissão de Infraestrutura.

A hidrelétrica de Tumarín será construída no município de La Cruz do Río Grande, na Região Autônoma do Atlântico Sul (RAAS), em um período de 59 meses. A CNH prevê começar a gerar energia a partir do segundo semestre de 2016.

O BNDES concedeu à Nicarágua um empréstimo de US$ 342 milhões para a construção de Tumarín. Além disso, o governo do país também contou com um financiamento do Banco Centro-Americano de Integração Econômica (BCIE) de US$ 252 milhões e está administrando as participações do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e do Banco Mundial.

No entanto, a Eletrobrás e seu parceiro no projeto, a empresa privada Queiroz Galvão, estão dispostos a investir até 47% do custo da obra, sendo assim o projeto seria totalmente financiado.

O Ministério de Energia e Minas autorizou a CHN a realizar os trabalhos preliminares de construção e ampliação de caminhos de acesso e dos acampamentos que marcam o início da construção de Tumarín, um projeto de energia renovável que contribuirá para mudar a matriz energética na Nicarágua.

Como parte do projeto de Tumarín, será construída uma represa, que usará a água do Rio Grande de Matagalpa.

A concessão para a construção e operação da hidrelétrica nicaraguense foi outorgada a um consórcio liderado pela Eletrobrás, o maior grupo elétrico do Brasil e que é controlado pelo Estado, e a empresa privada brasileira Queiroz Galvão. EFE

cotações recentes

 
Cotações recentes
Símbolo Preço Variação % Var 
Seus tickers vistos mais recentemente aparecerão aqui automaticamente se você digitou um ticker no campo "Inserir símbolo/empresa" na parte inferior deste módulo.
É necessário permitir os cookies do seu navegador para ver as cotações mais recentes.
 
Entre para ver as cotações nos seus portfólios.

Resumo do Mercado

  • Moedas
    Moedas
    NomePreçoVariação% Variação
    3,26450,000,00%
    USDBRL=X
    3,6547-0,0002-0,01%
    EURBRL=X
    0,89280,000,00%
    USDEUR=X
  • Commodities
    Commodities
    NomePreçoVariação% Variação

Destaques do Mercado

  • Líderes em Volume
    Líderes em Volume
    NomePreçoVariação% Variação
    12,55+0,02+0,16%
    PETR4.SA
    3,58+0,22+6,55%
    USIM5.SA
    3,67+0,05+1,38%
    GOAU4.SA
    15,07-0,34-2,21%
    VALE5.SA
    8,58+0,08+0,94%
    ITSA4.SA
  • Altas %
    Altas %
    NomePreçoVariação% Variação
    1,67+0,37+28,46%
    PSVM11.SA
    37,50+7,50+25,00%
    CBEE3.SA
    5,00+0,94+23,15%
    ENGI3.SA
    3,59+0,59+19,67%
    OIBR3.SA
    2,37+0,27+12,86%
    OIBR4.SA
  • Baixas %
    Baixas %
    NomePreçoVariação% Variação
    33,11-6,76-16,96%
    BAZA3.SA
    2,20-0,21-8,71%
    MWET4.SA
    1,79-0,17-8,67%
    CTSA4.SA
    2,25-0,19-7,79%
    HAGA4.SA
    2,53-0,16-5,95%
    VIVR3.SA