Mercado fechado
  • BOVESPA

    112.486,01
    +1.576,40 (+1,42%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.684,86
    +1.510,80 (+3,01%)
     
  • PETROLEO CRU

    80,55
    0,00 (0,00%)
     
  • OURO

    1.787,70
    +27,80 (+1,58%)
     
  • BTC-USD

    17.150,04
    +687,34 (+4,18%)
     
  • CMC Crypto 200

    406,06
    +5,37 (+1,34%)
     
  • S&P500

    4.080,11
    +122,48 (+3,09%)
     
  • DOW JONES

    34.589,77
    +737,24 (+2,18%)
     
  • FTSE

    7.573,05
    +61,05 (+0,81%)
     
  • HANG SENG

    18.597,23
    +392,55 (+2,16%)
     
  • NIKKEI

    27.968,99
    0,00 (0,00%)
     
  • NASDAQ

    12.072,50
    +30,25 (+0,25%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,3965
    -0,0601 (-1,10%)
     

Ele superou cortes de energia e hoje tem um negócio bem-sucedido de sorvetes

Nhô Sorvetes já acumula 30 franquias em todo o Brasil (Foto: Divulgação)
Nhô Sorvetes já acumula 30 franquias em todo o Brasil (Foto: Divulgação)

Por Melissa Santos

Paulo Yossimi, dono da Nhô Sorvetes, administra uma das crescentes franquias no Brasil, mas já precisou passar muitos perrengues - e até cortes na energia elétrica de casa - antes de ter sucesso nos negócios.

O empresário separa sua vida em dois momentos: antes e depois dos 15 anos, que seu pai morreu. “Antes, minha meta de vida era tirar nota na escola. Quando meu pai morreu, ele não deixou nenhum seguro nem nada. Minha mãe não trabalhava e tomou a decisão de ir para o Japão morar com uma tia”, relembra.

Leia também

Ele e o irmão mais novo, de 14 anos, ficaram no Brasil e precisaram a aprender a se virar sozinhos em Araraquara (SP), sem parentes ou amigos próximos. “Tivemos que aprender a lavar, passar, cozinhar, cuidar da casa e também começar a trabalhar”, diz.

E a adaptação não foi fácil. “Nessa época, a luz de casa era cortada quase todo mês”, conta. Vem daí sua primeira experiência com administração financeira, aprendida na prática.

Com ajuda do patrão de uma loja de esportes em que ele e o irmão trabalhavam, Yossimi começou a cursar direito. “Ele sempre me tratou como um filho, mas eu sempre via um cara que vendia propaganda de rádio indo de Harley lá na loja e achei que aquilo dava dinheiro. Abandonei a faculdade e fui para o rádio”, conta.

Rapidamente, ele descobriu que não era tão fácil quando o salário é composto só de comissão e você não conhece ninguém. “O começo não foi fácil, mas fui pegando e passei por várias rádios do interior e conhecendo as duplas sertanejas. Fui convidado pelo João Neto e Frederico para trabalhar com eles e fiquei dois anos nessa rotina bem intensa”, diz.

Foi nesse período que Yossimi também tentou adentrar no mercado de ingressos e teve a ideia de franquear um restaurante e executou todo o processo dessa marca que hoje tornou-se um negócio consolidado.

E em busca de novos desafios e ter um negócio desenhado do seu jeito, um dia, ele resolveu parar para tomar um sorvete soft, aqueles mais leves, não tão gelados. Ao degustar o doce, analisou a operação e percebeu que era muito mais simples do que um restaurante tradicional.

“Conversei com o dono e soube que a loja existia há 13 anos. Meus olhos brilharam, pois era uma operação simplificada e com todo esse tempo de mercado. Sentei com ele e propus expandir o negócio por franquias”, conta.

Foi assim que, em 2017, nasceu a Nhô Sorvetes Franchising, com cinco modelos de negócios para expansão (mini, móvel, interno, externo e loja). Hoje a rede já contabiliza 30 unidades.

A meta da Nhô Sorvetes é inaugurar 60 unidades por todo o Brasil. O faturamento deve chegar a R$ 10 milhões.