Mercado abrirá em 7 h 53 min

NFTs entram na mira de DC e Marvel

·2 minuto de leitura
Este sistema de valores sustenta a rede da indústria de quadrinhos de revendedores, convenções e fãs que compram, colecionam e comercializam originais desenhados à mão. (Jakub Porzycki/NurPhoto via Getty Images)
  • Gigantes dos quadrinhos estão preparando estratégia para o mercado de NFTs

  • Companhias estão controlando qualquer token com imagem dos personagens

  • Criadores independentes acreditam que estão perdendo filão do mercado

Não é de surpreender que, depois de um mosaico digital ser vendido por US$ 69 milhões (R$ 350 milhões) em março como um NFT, token não fungível, as gigantes dos quadrinhos Marvel e DC informaram a seus desenhistas que não deveriam tentar o mesmo com nomes como Viúva Negra ou Batman.

“Os criadores sempre tiveram o poder de vender seus originais diretamente”, disse Jason Schachter em uma entrevista para a Bloomberg. O revendedor de quadrinhos de Nova Jersey disse que tem sido assim há décadas, com a Marvel e a DC permitindo que os artistas vendam as cópias originais de seus trabalhos assim que forem publicados.

Leia também:

Este sistema de valores sustenta a rede da indústria de quadrinhos de revendedores, convenções e fãs que compram, colecionam e comercializam originais desenhados à mão. Os artistas costumam criar os desenhos digitalmente e depois colori-los à mão para que se qualifiquem como colecionáveis.

Alguns ilustradores anteciparam uma continuação natural desse privilégio com os NFTs. Em abril, por exemplo, o Los Angeles Times noticiou sobre ex-funcionárias da Marvel e DC que venderam originais digitais apresentando a Mulher Maravilha por mais de US$ 1 milhão (R$ 5,2 milhões). Na época, editores disseram aos artistas que vender NFTs dos personagens das empresas não era permitido

Em agosto, o plano da Marvel ficou claro quando ela começou a vender colecionáveis ​​digitais oficiais de seu personagem Homem-Aranha em uma série de poses virtuais, com preço de até US$ 400 cada.

Insatisfeitos com o desenvolvimento, alguns artistas foram criativos. Um simplesmente tirou uma foto da carta de retirada da DC e vendeu - como um NFT - por pouco menos de US$ 2.000.

De maneira mais geral, entretanto, os artistas viam os NFTs como uma razão para experimentar. Rob Prior, conhecido por seu trabalho com a Marvel e DC, queimou uma pintura com o tema “O Lobo de Wall Street” em um evento transmitido ao vivo. Ele então revelou um arquivo digital da pintura na forma de um NFT e foi vendido por mais de US$ 180.000 (R$ 940 mil).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos